for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Mariachis entretêm colombianos em quarentena nas ruas de Bogotá

Grupo mariachi se apresenta em Bogotá 22/04/2008 REUTERS/Carlos Duran

BOGOTÁ (Reuters) - A música barulhenta, geralmente ouvida em comemorações familiares e aniversários animados, irrompe nas ruas estranhamente silenciosas de Bogotá, a capital da Colômbia: os mariachis chegaram.

Enquanto o país andino suporta dois meses de quarentena nacional contra o coronavírus, músicos que tocam o gênero mexicano tradicional estão arrastando violões, trompetes, violinos, alto-falantes e microfones às esquinas e aceitando gorjetas de moradores encantados que dançam nas sacadas.

A pandemia e os isolamentos que a acompanham afastaram os músicos de seu trabalho costumeiro, disse o líder da banda, Hubert Ramírez, enquanto o grupo se instalava em outra rua.

“Os pobres mariachis estão confinados”, disse o pai de cinco filhos. “Então decidimos sair, vamos alegrar as pessoas e elas podem nos apoiar, e é assim que atravessaremos esta situação”.

“Não há mais dinheiro para comprar comida, muito menos pagar aluguel”, disse Ramírez, acrescentando que tocar nas ruas ajudou com algumas contas. “Tem corrido melhor do que esperávamos”.

Moradores surpresos muitas vezes gravam as serenatas com os celulares, e alguns cantarolam as músicas.

“Acho que é um sopro de ar fresco durante esta situação, e tira as pessoas de casa, de seu isolamento social”, disse a moradora Maria Elena Mondragon. “Eles nos fazem sorrir, então temos que apoiá-los, ajudá-los, porque eles não têm uma maneira de oferecer seus serviços”.

“Acho maravilhoso”.

A nação de 50 milhões de habitantes, que computa mais de 16 mil casos confirmados de coronavírus e pouco menos de 600 mortes, está sujeita a um isolamento obrigatório desde o final de março.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up