for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Filme nigeriano de amor lésbico vai ser lançado online para evitar censura

Pamela Adie fala sobre o filme nigeriano "Ife", em Lagos 10/08/2020 REUTERS/Seun Sanni

LAGOS (Reuters) - Duas jovens aparecem na tela, reclinadas em uma cama, falando sobre a esperança de ter filhos. Elas são protagonistas de um novo filme nigeriano chamado “Ife”, que retrata sua história de amor.

O assunto é polêmico na Nigéria, onde as relações entre pessoas do mesmo sexo são teoricamente puníveis com até 14 anos de prisão.

A produtora Pamela Adie disse que “Ife” - que significa “amor” na língua iorubá amplamente falada no sudoeste da Nigéria - será lançado online para evitar qualquer possível movimento dos censores para baní-lo.

“Eu realmente sinto que a comissão de censura está empenhada em impedir que esse tipo de história chegue às telonas ... e isso está sufocando a criatividade”, afirmou Adie, que se recusou a fornecer uma data de lançamento.

O conselho nacional de censores de cinema e vídeo (NFVCB, na sigla em inglês) não respondeu aos pedidos de comentários.

Um trailer lançado online em julho mostra as mulheres discutindo seu amor, e uma delas dizendo sobre o medo de ser forçada a escolher entre sua família e a felicidade.

“O papel do filme não é dizer ‘isso é certo ou não’. Acho que o papel do filme, e de um cineasta, é retratar a realidade como ela é”, declarou Adie.

Ninguém foi condenado pela lei que proíbe relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo, que entrou em vigor em 2014. Mas o caso de 47 homens acusados no ano passado por demonstrações públicas de afeto está sendo acompanhado de perto.

Reportagem adicional de Seun Sanni

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up