for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trabalhadores de mina de cobre chilena descobrem múmias em roupas coloridas

REUTERS/Lyle Stafford

SANTIAGO (Reuters) - Os restos mortais de quatro humanos mumificados vestidos com cores brilhantes e enterrados em sepulturas oficiais foram descobertos durante o trabalho de expansão da mina de cobre Quebrada Blanca, no norte do Chile, disseram os operadores da mina nesta sexta-feira.

Os restos mortais foram encontrados no ano passado durante escavações para um novo porto e podem datar do período de formação inicial da Mesoamérica, que durou entre cerca de 1.100 e 400 aC, afirmou a mineradora canadense Teck.

Segundo a empresa, as múmias, com turbantes e sandálias sofisticadas, foram perfeitamente preservadas no clima árido. Testes estão sendo feitos para determinar sua idade precisa.

“Em decorrência das condições salinas do solo, da falta de chuvas e de umidade relativamente baixa, os restos mortais estão mumificados em trajes completos e com uma série de utensílios que indicam seu modo de vida”, disse a empresa em nota.

Antigas cozinhas e salas de estar, bem como itens como adereços, cestos, tapetes e itens de caça também foram identificados, de acordo com a Teck.

A empresa reportou a descoberta ao governo chileno, que determinará como preservar os artefatos, descritos pelo arqueólogo Mauricio Uribe como “um dos achados mais marcantes dos últimos anos na região Norte Grande”.

A Teck disse que vai preservar a área e manter o monitoramento arqueológico durante o restante do projeto, que visa estender a vida útil da mina em quase 30 anos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up