for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Na China, fabricante de estátuas de cera de Trump lamenta impacto do vírus

21/08/2020 REUTERS/Aly Song

XANGAI (Reuters) - Para Zeng Sheng, gerente da Shanghai Maiyi Arts, este outono deveria ter sido uma bênção para os negócios: com a eleição presidencial nos Estados Unidos, a demanda por réplicas de cera de Donald Trump deveria ter sido fora da curva.

Em vez disso, a disseminação do coronavírus interrompeu novos pedidos e paralisou viagens ao exterior, incluindo de e para os EUA. Ele agora está adiando a produção de uma réplica de Joe Biden.

“Locais turísticos, parques de diversões e casas de pessoas famosas estão temporariamente fechados”, disse Zeng. “Como eles não podem retomar o trabalho, não podemos receber novos pedidos.”

A Shanghay Maiyi Arts foi fundada em 2012 como fabricante e fornecedora de figuras de cera.

Localizada nos arredores de Xangai, a cerca de uma hora de carro do centro da cidade, seu salão de exposições também funciona como um museu improvisado, onde os visitantes podem posar ao lado de réplicas do líder norte-coreano Kim Jong-Un, do astro das artes marciais Jackie Chan e outros.

No ano passado, a loja produziu 16 estátuas de cera de Trump, seis das quais foram para o exterior.

Reportagem de Josh Horwitz

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up