for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Estilistas negros fazem desfile na Semana de Moda de Milão

Modelo apresenta coleção primavera/verão de Fabiola Manirakiza na Semana de Moda de Milão 27/09/2020 We Are Made in Italy/Handout via REUTERS

MILÃO (Reuters) - Estilistas negros apresentaram coleções na Semana de Moda de Milão em um desfile que visa aumentar a conscientização sobre a falta de diversidade no setor.

Os cinco estilistas fazem parte do grupo “Black Lives Matter in Italian Fashion” (Vidas negras importam na moda italiana, em tradução livre), nome inspirado no movimento internacional que lidera protestos contra a injustiça racial.

O evento digital “We are Made in Italy” foi filmado no Palazzo Clerici de Milão e apresentou as coleções primavera/verão 2021 de Fabiola Manirakiza, Mokodu Fall, Claudia Gisele Ntsama, Karim Daoudi e Joy Meribe.

O evento foi um dos desfiles virtuais da primeira semana de moda desde a pandemia do coronavírus.

Os cinco estilistas foram orientados pela ítalo-haitiana Stella Jean, única negra integrante do conselho italiano de moda, que está fazendo campanha contra o racismo na indústria.

“O Made in Italy foi representado em todo o mundo como sendo um conceito branco, agora não é mais assim. A nova Itália não é e não quer ser isso”, disse Jean.

Stella Jean está fazendo um apelo para que o órgão diretivo do setor apoie os estilistas negros e pediu às casas de moda italianas que façam mais para enfrentar o racismo.

“Na Itália temos um problema racial e se não começarmos a abrir a ferida para curá-la, a ferida nunca vai cicatrizar”, afirmou ela.

Por Emily Roe; Reportagem adicional de Claudia Cristoferi

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up