for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Helen Reddy, cantora do hino feminista “I Am Woman”, morre aos 78 anos

Cantora Helen Reddy posa para foto em Los Angeles 31/01/2015 REUTERS/Kevork Djansezian

SYDNEY (Reuters) - A cantora Helen Reddy, cuja canção “I Am Woman” de 1972 se tornou um hino feminista global, morreu em Los Angeles aos 78 anos na terça-feira, informou a família.

“Nossos corações estão partidos. Mas nos confortamos em saber que sua voz viverá para sempre”, escreveu a família na conta oficial da cantora no Facebook.

Nascida na Austrália, Reddy mudou-se para os Estados Unidos aos 20 e poucos anos depois de vencer um concurso de talentos. Ela inicialmente fez sucesso com a música “I Don’t Know How To Love Him” em 1971.

Mas sua música “I Am Woman” alcançou o primeiro lugar em 1972 e a lançou ao estrelato global, e ela seguiu com uma série de sucessos, como “Delta Dawn”, “Angie Baby” e “Ain’t No Way to Trate a Lady”. Ela apresentou seu próprio programa de variedades na TV “The Helen Reddy Show” e estrelou filmes de Hollywood.

Reddy foi a cantora que mais vendeu no mundo em 1973 e 1974. Sua carreira diminuiu o ritmo na década de 1980 antes da aposentadoria oficial em 2002. Ela foi diagnosticada com demência em 2015.

Reportagem de Colin Packham

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up