for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Proprietários de restaurantes protestam em Paris por temor de novo fechamento

Funcionários de bares e restaurantes protestam contra possível aumento de restrições para conter a Covid-19 em Paris 02/10/2020 REUTERS/Thierry Chiarello

PARIS (Reuters) - Donos de restaurantes e funcionários ficaram diante de seus estabelecimentos em Paris nesta sexta-feira com braçadeiras pretas e batendo potes e panelas, em apelo ao governo francês para que não ordene restrições mais rígidas para conter a disseminação do coronavírus.

O ministro da Saúde, Olivier Veran, disse na quinta-feira que a região de Paris deve ser colocada em alerta máximo de Covid-19 a partir de segunda-feira, pois os casos estão aumentando.

Proprietários de restaurantes temem que novos fechamentos possam forçá-los a desistir dos negócios. Bares e restaurantes na capital francesa precisam fechar até 22h sob as atuais restrições devido ao coronavírus.

“É uma grande preocupação com nossos empregos, nossos salários, nosso futuro”, disse à Reuters Andrea Vincenzi, que administra o restaurante La Ville de Provins, no norte de Paris.

Sindicatos do setor de hospitalidade se reuniriam na sexta-feira no Ministério da Saúde.

Para evitar fechamentos, eles propuseram algumas medidas, incluindo medir a temperatura dos funcionários e clientes antes de permitir que eles entrem nos locais, limitar o número de pessoas em uma mesa de 10 para 8 e manter um registro dos dados dos clientes para rastreamento de contato, semelhantes aos esquemas em vigor na Alemanha, Reino Unido e em outros lugares.

Reportagem de Thierry Chiarello, Rali Benallou e Elizabeth Pineau

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up