for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Royal Ballet volta à ação com excêntrica exibição online

Apresentação de bailarinos do Royal Ballet de Londres 08/10/2020 REUTERS/Dylan Martinez

LONDRES (Reuters) - O Royal Ballet, maior companhia de balé do Reino Unido, voltou à ação nesta sexta-feira, após sete meses de obscuridade por causa da Covid-19, com uma apresentação extravagante que mistura clássicos como Romeu e Julieta e Dom Quixote com dança moderna divertida.

Restrições impostas para desacelerar a disseminação do novo coronavírus atingiram as artes performáticas em todo o mundo: teatros e salas de concerto ficaram vazios por meses e muitos músicos, atores e dançarinos ficaram isolados em casa.

Em uma performance de três horas transmitida ao vivo na Royal Opera House, no centro de Londres, cerca de 70 dançarinos fizeram uma apresentação de Romeu e Julieta, Lago dos Cisnes e Don Quixote que culminou com Elite Syncopations, de Kenneth MacMillan.

O último grande balé que eles apresentaram foi o Lago dos Cisnes em 12 de março, poucos dias antes de o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, fechar a economia do país e orientar as pessoas para ficar em casa.

“São sete meses de energia reprimida, entusiasmo para desenvolver ainda mais”, disse à Reuters Marcelino Sambé, dançarino de Portugal.

“Foi para isso que fizemos todo aquele treinamento - para representar, para compartilhar essa arte. E não ter feito isso por tanto tempo, realmente causa muito sofrimento, e é incrível que possamos estar de volta neste estágio glorioso”, afirmou ele.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up