for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Cingapura lança primeiro "cruzeiro para nenhum lugar"

06/11/2020 REUTERS/Travis Teo

CINGAPURA (Reuters) - Ansiosos para sair de Cingapura, centenas de moradores do país embarcaram em um “cruzeiro para lugar nenhum” nesta sexta-feira, uma rara chance de navegar pelos mares depois que a pandemia de coronavírus suspendeu grande parte da indústria de cruzeiros.

Antes de iniciar sua curta “navegação” no World Dream, de 335 metros, os passageiros foram submetidos a testes de coronavírus para embarcar no navio, que estava operando com metade da capacidade para evitar aglomeração.

O aposentado Ang Sen Hock, de 73 anos, disse que não tem medo de se infectar e que reservou várias outras viagens no final do mês.

“Não estou preocupado. Porque, no início deste ano, eu também era passageiro neste navio de cruzeiro e, coincidentemente, havia dois casos suspeitos”, disse Ang, enquanto esperava pelo teste.

“Mas ainda embarcamos e eles tiveram medidas especiais.”

Os cruzeiros especiais de Cingapura, classificados como “viagens de ida e volta”, são abertos apenas aos residentes e navegam por alguns dias em águas próximas à cidade-Estado.

Os 1.400 passageiros são obrigados a carregar um dispositivo eletrônico de rastreamento de contatos e se manter socialmente distantes em todos os momentos.

O presidente da Dream Cruises, Michael Goh, disse que a tripulação responderia de forma decisiva a qualquer sinal de infecção.

“Os passageiros estarão de volta à cabine, e o navio fará limpeza e higienização profundas”, afirmou. “Em menos de seis horas, podemos estar de volta a Cingapura.”

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up