for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Príncipe Charles diz que empresas devem priorizar luta contra a mudança climática

Príncipe Charles 23/01/2020 Sebastian Scheiner/Pool via REUTERS

LONDRES (Reuters) - O príncipe herdeiro britânico Charles disse que as empresas devem colocar a natureza e a sustentabilidade no cerne de seus modelos de negócio porque o mundo está “literalmente no último passo” da luta contra a mudança climática.

Charles, de 71 anos, que passou a maior parte da vida defendendo causas ecológicas, disse que a recuperação econômica da pandemia de coronavírus representa uma oportunidade inédita de transição para um modelo sustentável.

“Temo que estejamos literalmente no último passo. E existe uma verdadeira urgência de ação”, disse o príncipe na Cúpula Horizonte Verde, concebida para mobilizar o setor financeiro nas vésperas de uma conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a mudança climática.

“Sabemos agora o que temos que fazer para salvar a situação, ao invés de seguir adiante falando do assunto.”

Ele delineou 10 ações imediatas que poderiam fazer uma diferença considerável, da mobilização de investimento em infraestrutura sustentável ao aumento da captura do uso e do armazenamento de carbono para “nos dar um tempo precioso” à medida que o mundo ruma para uma economia descarbonizada.

“Precisamos começar a incluir o capital natural nos balanços patrimoniais de nossas empresas”, disse ele. “Sem isto, as empresas simplesmente não conseguem dizer o valor real de sua base de ativos, nem o quão danosas suas operações podem ser no mundo natural.”

O clamor de Charles veio um dia depois de a agência reguladora financeira do Reino Unido dizer que, a partir de janeiro, as companhias listadas na bolsa de valores de Londres terão que ser mais transparentes sobre os riscos que enfrentam diante da mudança climática.

Por Michael Holden

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up