for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Líder hindu pede a grife brasileira para retirar imagem de Lord Ganesha de shorts

BRASÍLIA (Reuters) - Um líder religioso indiano pediu a uma marca de roupas brasileira que retirasse a imagem do deus hindu Lord Ganesha de uma de suas linhas de shorts masculino e feminino.

O clérigo hindu Rajan Zed exigiu que a fabricante de roupas Jon Cotre pedisse desculpas por “banalizar profundamente” um dos deuses mais venerados do hinduísmo, a terceira maior religião do mundo, com cerca de 1,2 bilhão de seguidores.

“Lord Ganesha foi feito para ser adorado em templos ou santuários domésticos e não para adornar coxas, quadris, virilhas, nádegas, genitais e pélvis”, disse Zed, que mora no Estado norte-americano de Nevada, em um comunicado.

Não foi possível entrar em contato com a empresa localizada em São Paulo nesta sexta-feira devido ao feriado da Consciência Negra.

Lord Ganesha é uma das divindades mais conhecidas e adoradas no panteão hindu, rapidamente identificada pela cabeça de elefante.

Zed afirmou que o uso inadequado de divindades, símbolos ou ícones hindus para fins comerciais ofende os devotos.

“As empresas de roupas não deveriam se dedicar à apropriação religiosa, sacrilégio e ridicularização de comunidades inteiras”, disse Zed.

Reportagem de Anthony Boadle

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up