May 25, 2018 / 10:36 PM / 7 months ago

Acusadoras de Weinstein expressam alívio por acusações de estupro

LOS ANGELES (Reuters) - Mulheres de Hollywood expressaram alívio, esperança e justiça nesta sexta-feira, quando o produtor Harvey Weinstein foi acusado de estupro após décadas de supostas condutas sexuais impróprias.

Weinstein deixa corte criminal em Nova York 25/5/2018 REUTERS/Mike Segar

Weinstein foi recebido por diversos fotógrafos e cinegrafistas ao entrar em uma delegacia na cidade de Nova York para ser acusado de dois crimes de estupro e um de ato sexual criminoso envolvendo duas mulheres não identificadas. Ele foi posteriormente solto após uma fiança de 1 milhão de dólares em dinheiro.    

Weinstein, de 66 anos, nega ter feito sexo não consensual com qualquer pessoa e seu advogado disse que seu cliente irá se declarar inocente.

    A atriz italiana Asia Argento, uma das mais de 70 mulheres que acusaram Weinstein de conduta sexual imprópria, tuitou sobre a rendição do produtor.

    “Este é o único filme pelo qual Harvey Weinstein será lembrado”, escreveu Argento. “Hoje Harvey Weinstein dará seu primeiro passo em sua inevitável descida ao inferno.”

Weinstein foi acusado após uma investigação de sete meses em Nova York e mais de 20 anos de supostas condutas impróprias.

    A atriz Rose McGowan, que acusou Weinstein de ter a estuprado em 1997, disse no programa “Megyn Kelly Today”, da NBC, que nunca acreditou que este dia chegaria.

    “Nós pegamos você, Harvey Weinstein, nós pegamos você”, escreveu McGowan posteriormente no Twitter.

    As acusações contra o cofundador do estúdio de cinema Miramax ajudaram a levantar o movimento #MeToo, no qual pessoas compartilharam histórias de abusos sexuais, e a campanha Time’s Up contra assédio sexual no ambiente de trabalho.

Em comunicado, a campanha Time’s Up elogiou as acusações contra “um homem cujas ações foram tão notórias que geraram uma reavaliação global”.

A atriz Heather Graham, de “Boogie Nights – Prazer Sem Limites”, que falou sobre encontros perturbadores com Weinstein no início da década de 2000, escreveu no Twitter que, ao invés de focar nele, ela irá celebrar mulheres poderosas.

“Isto é somente o começo #OFuturoÉFeminino”, tuitou Graham.

    Entre outras mulheres que se pronunciaram, a estrela de “Poderosa Afrodite”, Mira Sorvino, tuitou “#Justiça” ao lado de uma reportagem sobre Weinstein.

Louisette Geiss, outra acusadora de Weinstein, tuitou que já era hora. “Emocionada e muito orgulhosa de estar ao lado das bravas mulheres e homens que estão criando um novo normal”.

Não houve reação pública imediata de outras estrelas que falaram sobre terem sido assediadas por Weinstein, incluindo Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Ashley Judd e Salma Hayek.

A jornalista Jodi Kantor, do New York Times e que compartilha um prêmio Pulitzer por sua reportagem sobre as acusações envolvendo Weinstein, listou no Twitter as reações que havia ouvido de vítimas. Elas incluíam lágrimas de alívio, prazer e náusea.

“O denominador comum: problemas para dormir na noite passada”, escreveu Kantor.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below