September 13, 2018 / 2:32 PM / 3 months ago

Coreia do Norte exibe espetáculo turístico e poder do Estado em "Jogos de Massa"

PYONGYANG (Reuters) - Presente no estádio gigantesco de Pyongyang nesta semana com milhares de outros turistas, o australiano Mitchell Hamilton ficou intrigado com a volta dos “Jogos de Massa” da Coreia do Norte, uma grande exibição que rendeu algumas das imagens mais emblemáticas do país isolado.

Cerimônia de celebração do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongyang 10/09/2018 REUTERS/Danish Siddiqui

“Meu pensamento sentado ali era que aquilo era um show digno de um deus”, disse Hamilton à Reuters na terça-feira no alto da Torre Juche, obelisco de 170 metros no centro de Pyongyang. “Você não consegue não se deixar levar pelo espetáculo”.

Mas um lembrete sombrio do poder do Estado na Coreia do Norte foi a constatação de que muitos dos milhares de artistas em campo eram crianças pequenas.

“O que me trouxe de volta à terra foi quando as crianças correram para fora”, disse Hamilton, inclinando-se para falar fora do alcance dos guias e mentores norte-coreanos que acompanhavam os turistas e a mídia. “Aquilo me lembrou onde estou”.

Os primeiros Jogos de Massa da Coreia do Norte em cinco anos deram ao líder do país, Kim Jong Un, uma oportunidade de obter moeda estrangeira em um momento no qual o turismo continua sendo uma das poucas fontes de renda disponíveis em meio às sanções rígidas da Organização das Nações Unidas (ONU).

Agentes de viagem dizem que o turismo aumentou depois da redução das tensões causadas pelo programa de armas nucleares da Coreia do Norte.

Não existem números exatos disponíveis, mas agentes de viagem dizem que os voos e acomodações em Pyongyang foram agendados com tanta rapidez depois que os Jogos de Massa foram anunciados que as autoridades do país adiaram a ida de alguns grupos de turistas da China.

Milhares de crianças participam dos números, seja como dançarinas ou como um dos “pixels humanos” que usam placas para formar um pano de fundo de imagens e slogans que mudam a todo instante.

Essa prática foi criticada por grupos de direitos humanos, para os quais ela equivale ao trabalho infantil forçado, e depoimentos reunidos por grupos de desertores descrevem regimes de treinamento agressivos.

Para os Jogos de Massa deste mês, alunos dos ensinos básico e médio treinaram do início da manhã até o final da noite, disse o site Daily NK, administrado por desertores, citando uma fonte não identificada.

Ainda assim, as apresentações dos Jogos de Massa, que devem ocorrer até o início de outubro, são uma grande atração para turistas, a maioria dos quais da China.

“Eu acho que eu queria há uns cinco anos, ou até mais”, disse à Reuters Tia Nousiainen, da Finlândia, ao visitar locais turísticos em Pyongyang.

“Desde que vi os primeiros Jogos de Massa na TV ou na internet, eu queria vê-los ao vivo. E todos os anos tenho perguntado à agência de viagens se eles estão organizando-os, e, neste ano, recebi a resposta de que sim”.

Presenciada pessoalmente por Kim, a abertura de domingo no estádio da Coreia do Norte contou com 150 mil novas exibições de alta tecnologia por meio de formações de drones, lasers e projeções de luz brilhantes, segundo os organizadores.

Milhares de dançarinos, ginastas, artistas e cantores atuaram em cenas abordando temas familiares da propaganda norte-coreana. O programa, no entanto, abandonou a maioria dos temas antiamericanos, concentrando-se no envolvimento diplomático de Kim com líderes internacionais.

Reportagem adicional de Joyce Lee, em Seul

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below