for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Polícia espanhola prende negociante de arte suspeito de falsificar obras de Picasso e Dalí

MADRI (Reuters) - A polícia espanhola prendeu um negociante de arte que tem evitado a prisão há anos, após ser acusado de vender obras falsas de Picasso, Dalí, Warhol e outros mestres do século 20 a clientes norte-americanos.

Oswaldo Aulestia, de 72 anos, vendia impressões de edição limitada com assinaturas, números de série e certificados de autenticidade falsificados como parte de uma organização criminosa, disse a polícia nesta sexta-feira.

Aulestia é acusado de violar direitos autorais e foi alvo de um mandado de busca e detenção, emitido pela Suprema Corte em 2016, para sua extradição aos Estados Unidos e de um mandado de prisão, emitido por um tribunal de Barcelona em 2017, disse a polícia.

“Desde o mandado da Interpol para o conhecido falsificador, houve inúmeras tentativas de encontrar o fugitivo que adotou medidas extremas de segurança para evitar a Justiça”, disse a polícia.

Reportagem de Paul Day

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up