January 23, 2019 / 5:51 PM / 7 months ago

Plástico ganha novo propósito em trabalho de artista de rua português

O artista de rua Artur Bordalo ao lado de uma de suas obras em Paris, na França 22/01/2019 REUTERS/Philippe Wojazer

PARIS (Reuters) - Um lêmure feito de tampas de lixo e para-choques danificados. Uma coruja feita de resíduos plástico. Animais coloridos têm surgido em Paris como parte de uma nova exposição do artista de rua português Bordalo II, que tem como objetivo destacar o efeito do lixo no meio-ambiente.

O artista, cujo nome verdadeiro é Artur Bordalo, está levando seu trabalho à capital francesa na exposição “Accord de Paris” (Acordo de Paris), em referência ao acordo climático de 2016.

Em exibição estão coloridas esculturas e obras de arte retratando animais feitas com dejetos plásticos que Bordalo II encontra em centros de reciclagem, lixões e na rua.

“A ideia não é fazer algo bonito com o lixo, é fazer as pessoas pararem e olharem e compreenderem o que está por trás”, disse ele à Reuters.

Ele representa a natureza com esculturas de animais, em vez de plantas, “porque eles são mais semelhantes aos humanos”.

“Estamos destruindo o mundo com os nossos hábitos”, disse.

Reportagem da Reuters Television

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below