for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Prêmio do Sindicato dos Atores dos EUA aumenta chances de "Pantera Negra" no Oscar

LOS ANGELES (Reuters) - O filme de super-herói “Pantera Negra”, louvado por seu elenco de maioria negra e pela celebração vibrante da cultura africana, conquistou o principal prêmio do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos no domingo, ganhando força antes da cerimônia do Oscar, que acontecerá em 24 de fevereiro.

O ator Chadwick Boseman discursa ao lado do elenco de Pantera Negra após vencer premiação do Sindicato dos Atores dos EUA, em Los Angeles 27/01/2019 REUTERS/Mike Blake

“Pantera Negra”, da Marvel Studios, foi premiado pelo melhor elenco, um triunfo surpreendente sobre o favorito “Nasce Uma Estrela”, refilmagem de um musical estrelada por Bradley Cooper e Lady Gaga, que saiu sem nenhum troféu.

Glenn Close foi escolhida como melhor atriz de filme pelo retrato de uma esposa dedicada em “A Esposa”, e Rami Malek foi eleito melhor ator de filme por sua interpretação do vocalista do Queen, Freddie Mercury, em “Bohemian Rhapsody”.

Os prêmios do Sindicato dos Atores dos EUA, o maior de seu tipo em Hollywood, são acompanhados com atenção porque os atores formam o maior grupo de eleitores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que concede as estatuetas do Oscar.

“Pantera Negra” cativou as plateias, tornando-se o segundo maior filme em bilheteria mundial de 2018, e foi aplaudido por ser um marco da diversidade em Hollywood.

“Não achei que teria que discursar”, disse o protagonista Chadwick Boseman, chocado, no palco ao lado de seus colegas de elenco.

Boseman disse que todos seus colegas “sabem como é ouvir que não existe espaço para você aparecer, embora seja jovem, talentoso e negro”, referindo-se ao hino de orgulho racial de 1969 de Nina Simone.

Mas, acrescentou, eles logo se deram conta de que “tínhamos algo especial que queríamos dar ao mundo”.

Malek, que derrotou Cooper e Christian Bale, astro de “Vice”, louvou o personagem que encarnou. “Extraí alguma força dele que diz respeito a se impor, viver a melhor vida que você puder e ser exatamente quem você quer ser”, disse ele a respeito de Freddy Mercury.

Glenn Close disse que usou o anel de casamento de sua avó na premiação depois de ficar sabendo recentemente que ela queria ser atriz – mas essa opção não estava disponível a ela, acrescentou.

A vitória de “Pantera Negra” é um sinal de que o título terá amplo apoio na corrida pelo prêmio de melhor filme no Oscar deste ano, que vem intrigando os especialistas com sua gama ampla de concorrentes e nenhum franco favorito.

Por Lisa Richwine e Steve Gorman

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up