May 13, 2019 / 11:05 PM / 6 months ago

Atriz Felicity Huffman admite participação em escândalo de admissões em universidades nos EUA

BOSTON (Reuters) - A atriz Felicity Huffman se declarou culpada nesta segunda-feira de pagar para fraudar um exame de admissão em uma faculdade para sua filha. O caso é parte de um amplo escândalo no qual pais endinheirados se valeram de fraudes para conseguirem vagas para seus filhos em importantes universidades norte-americanas. 

Atriz Felicity Huffman. 13/5/2019. REUTERS/Katherine Taylor

Em lágrimas, a estrela da série televisiva “Desperate Housewives” se declarou culpada em um tribunal federal em Boston em uma acusação de conspiração ligada ao pagamento de 15 mil dólares para que alguém corrigisse secretamente as respostas de sua filha no exame SAT. 

Huffman está entre as 50 pessoas acusadas de participação no esquema que envolvia trapaças e propinas. Pais ricos pagaram um total de 25 milhões de dólares para subornarem técnicos que ajudariam seus filhos a conquistarem vagas em universidades como Yale, Georgetown e a Universidade da Carolina do Sul (USC). 

William “Rick” Singer, consultor de admissões universitárias do Estado da Califórnia, se declarou culpado em março de ter facilitado o esquema e ajudado a subornar técnicos de esportes universitários a apresentar filhos de clientes como ingressos em programas atléticos das universidades. 

Promotores acusaram 33 pais de terem participado no esquema com Singer, inclusive Huffman, que foi indicada ao Oscar de melhor atriz por eu papel no filme “Transamerica”, e Lori Loughlin, que estrelou na série de TV “Full House”. 

O Procurador Federal Eric Rosen disse que Huffman, de 56 anos, conseguiu com Singer que um de seus associados que agia como um inspetor do SAT corrigisse o exame de sua filha em um centro de testes controlado por ele através de propinas. 

Chorando, Huffman, que é casada com o ator William H. Macy, ressaltou que sua filha não sabia do crime. 

“Todo o resto que o Sr. Rosen disse que eu fiz, eu fiz”, disse. 

Ela saiu do tribunal segurando a mão de seu irmão e sem responder as perguntas de jornalistas. 

Vinte pessoas até agora concordaram em se declarar culpados desde que autoridades conduziram uma série de prisões sob a chamada “Operação Varsity Blues” em 12 de março. Promotores dizem que a investigação ainda está em curso. 

Huffman se declarou culpada ao lado de outro pai acusado no caso, o empresário californiano Devin Sloane, que segundo os procuradores pagou 250 mil dólares a Singer para que ele ajudasse seu filho mais velho a ser admitido na USC como um suposto jogador de pólo aquático. 

Procuradores recomendaram pena de quatro meses na prisão para Huffman além de uma multa de 20 mil dólares, e um ano de prisão para Sloane, de 53 anos, e multa de 75 mil dólares, disse Rosen. Os dois serão sentenciados em setembro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below