July 10, 2019 / 2:48 PM / 3 months ago

Rip Torn, vencedor do Emmy conhecido como encrenqueiro, morre aos 88 anos

(Reuters) - Rip Torn, vencedor do Emmy cuja natureza intempestiva o tornou um intérprete cativante no palco e nas telas, mas em certas ocasiões lhe causou problemas nos sets e na vida pessoal, morreu na terça-feira aos 88 anos, segundo reportagens.

Ator Rip Torn em tapete vermelho em Nova York 13/10/2006 REUTERS/Eric Thayer

Torn, cujo ressurgimento no final da carreira incluiu um papel de destaque no programa de televisão norte-americano “The Larry Sanders Show” e nos filmes “Homens de Preto” e “Com a Bola Toda”, faleceu em casa, disse sua família à revista Hollywood Reporter e a outros veículos de mídia.

A causa não foi revelada, mas ele estava acompanhado da esposa, a atriz Amy Wright, conhecida por “Memórias” e “O Turista Acidental”, e suas filhas, de acordo com reportagens.

Nem sua família nem seu agente estavam disponíveis para comentar na noite de terça-feira.

Torn mostrou grande versatilidade em sua carreira, mas seu sorriso malicioso, sua voz rouca e o brilho demoníaco de seus olhos o tornavam especialmente indicado a viver personagens rebeldes e imprevisíveis.

Ele rendia manchetes com frequência devido à sua volatilidade. Ele atribuiu sua dispensa de uma produção de “Macbeth” a “amigos” do governo do presidente Richard Nixon, que Torn interpretaria mais tarde na minissérie de TV “Blind Ambition”.

Mais tarde vieram incidentes ligados ao álcool, incluindo uma prisão em 2010 por invadir um banco fechado que ele confundiu com sua casa em Salisbury, no Connecticut.

“Tenho certos defeitos em minha composição. Algo chamado intensibilidade”, disse Torn ao escritor Studs Terkel em “Working”, livro de 1974 sobre pessoas e seus trabalhos. “Eu fico bravo fácil. Eu me entristeço com as coisas fácil”.

Torn disse que passou a atuar como maneira de usar estas emoções em benefício próprio.

“Rip tinha um ímpeto masculino despudorado. Não se finge isso”, disse o dramaturgo Horton Foote, que escalou Torn em sua peça “The Young Man From Atlanta” e também trabalhou com frequência com sua segunda esposa, Geraldine Page, ao jornal New York Times.

Reportagem adicional de Rich McKay

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below