July 25, 2019 / 6:51 PM / 4 months ago

Rapper A$AP Rocky enfrentará julgamento na Suécia por acusação de agressão

Por Esha Vaish e Johan Ahlander

Rapper norte-americano A$AP Rocky durante a Semana de Moda de Nova York 08/09/2012 REUTERS/Andrew Burton

ESTOCOLMO (Reuters) - O rapper norte-americano A$AP Rocky será julgado por uma acusação de agressão na Suécia a partir de 30 de julho devido ao suposto envolvimento em uma briga de rua no centro de Estocolmo no mês passado, anunciou a Procuradoria sueca nesta quinta-feira.

Conhecido por sua canção “Praise the Lord”, o artista de 30 anos, cujo nome verdadeiro é Rakim Mayers, foi detido cerca de três semanas atrás após uma confusão com dois homens no dia 30 de junho.

Mayers, que também é produtor e modelo, disse que é inocente e que os homens o provocaram, assim como seus dois companheiros, que também foram acusados de agressão. Se condenados, eles podem passar até 2 anos na prisão.

Mais de meio milhão de pessoas, incluindo colegas artistas como Nicki Minaj e Post Malone, assinaram uma petição na internet pedindo que ele seja solto sob fiança.

Na semana passada, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu ao primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, para libertar Mayers e disse que se responsabilizaria pessoalmente por sua fiança. A Suécia não tem um sistema de fianças, e Lofven disse que não influenciará o caso do rapper.

O procurador Daniel Suneson disse que iniciou um processo criminal contra Mayers e dois outros por possível agressão causadora de danos corporais, apesar das afirmações de legítima defesa e provocação.

“O artista é aquele que atirou a vítima no chão e depois, junto com dois outros suspeitos, lhe aplicou socos e chutes. Uma garrafa foi usada durante a agressão e há cortes nos braços e na orelha do demandante”, disse Suneson à Reuters.

“Provocação é algo que eu, como procurador, sempre devo levar em conta, mas ainda acredito que o que eles fizeram constitui um crime”, acrescentou.

O advogado de Mayers disse que o rapper vai se declarar inocente no julgamento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below