for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Cantor e compositor Moraes Moreira morre aos 72 anos

(Reuters) - O cantor e compositor Moraes Moreira, um dos grandes nomes da música brasileira, morreu aos 72 anos, informou a gravadora Som Livre nesta segunda-feira.

A causa da morte do cantor baiano não foi informada de imediato. Moraes Moreira morreu em sua casa no Rio de Janeiro, segundo reportagens.

“Seremos eternamente gratos e lembraremos com carinho de Moraes e de sua trajetória, da qual tivemos a honra de fazer parte”, informou a Som Livre, que prestou condolências a familiares, fãs e amigos do músico, em nota.

Em março, Moreira disse em sua página no Facebook que estava cumprindo quarentena entre a casa e seu escritório, “tocando e escrevendo sem parar.”

Sua última publicação na rede social apresenta um poema intitulado “Sombra”, que afirmou ser um alento diante da crise global provocada pelo novo coronavírus.

O cantor e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil publicou uma foto ao lado do colega, afirmando que “deixa saudade e uma grande obra”.

Nascido em Ituaçu, na Chapada Diamantina, o cantor iniciou sua caminhada pela música tocando sanfona em festas de São João e gravou cerca de 40 álbuns.

Sua estreia em carreira solo trouxe uma parceria histórica com o rei do baião, Luiz Gonzaga, em um álbum de 1975 lançado pela Som Livre.

Moreira foi um dos fundadores do grupo Novos Baianos ao lado de Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão.

O álbum “Acabou Chorare”, de 1972, foi considerado um dos 100 melhores da música brasileira pela revista Rolling Stones Brasil. Após 16 anos longe do palco, os artistas anunciaram retorno com formação original da banda em 2015.

Por Débora Moreira, no Rio de Janeiro

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up