for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Egito descobre 27 sarcófagos de mais de 2.500 anos

Sarcófago de 2.500 anos descoberto no Egito 19/09/2020 Ministério de Antiguidades do Egito/Divulgação via REUTERS

CAIRO (Reuters) - Arqueólogos do Egito descobriram 27 caixões na antiga necrópole de Sacara, um local de enterro que também abriga uma das pirâmides mais antigas do mundo, anunciou o Ministério de Turismo e Antiguidades do país.

Os sarcófagos de madeira são pintados com refinamento e cobertos de hieróglifos, e foram encontrados empilhados em dois dutos de sepultamento, disse o ministério em um comunicado, acrescentando que não foram abertos.

Sacara foi tombada pelo Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como patrimônio da humanidade.

Em março, o Egito reabriu a Pirâmide de Degraus de Djoser, em Sacara, após uma restauração de 14 anos que custou quase 6,6 milhões de dólares.

Em julho, o país retomou os voos internacionais e reabriu grandes atrações turísticas, como a Grande Pirâmide de Gizé, depois de meses de fechamento por causa da pandemia de coronavírus.

Mas apesar das reaberturas e das garantias contínuas de segurança para os turistas estrangeiros, muitos admitem que a crucial temporada de inverno, que começa em outubro, será dura, o que prejudicará ainda mais a economia.

Por Amr Dalsh e Nadeen Ebrahim

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up