for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pandemia obriga Fundação Nobel a cancelar cerimônia de premiação presencial

Busto de bronze de Alfred Nobel, em Estocolmo 10/12/2019 TT News Agency/Claudio Bresciani via REUTERS

ESTOCOLMO (Reuters) - Os vencedores dos Prêmios Nobel deste ano não receberão suas medalhas e diplomas na sala de concerto de Estocolmo, como de praxe, por causa da pandemia de coronavírus, anunciaram os organizadores da premiação nesta terça-feira.

Os prêmios, que devem ser anunciados no mês que vem, serão entregues durante uma cerimônia televisionada em dezembro, e os laureados receberão as honrarias em seus próprios países.

A Fundação Nobel já havia cancelado o banquete glamoroso que marca o final das festividades anuais em dezembro – a primeira vez que isto ocorre desde 1956.

“Na primavera já havíamos decidido que não teríamos uma cerimônia de premiação tradicional”, disse o presidente da Fundação Nobel, Lars Heikensten, à agência de notícias TT. “Mas queríamos esperar até o verão para ver o que aconteceria antes de comunicarmos isso.”

Ele disse que cada laureado receberá o prêmio ou em uma embaixada sueca ou na instituição em que trabalha.

A cerimônia do destacado Prêmio Nobel da Paz acontece em Oslo, já que ele é escolhido por um comitê norueguês.

Os prêmios de realizações em ciência, literatura e paz foram criados e financiados pelo sueco Alfred Nobel, empresário e inventor da dinamite, e são concedidos desde 1901.

Mais de 5.850 pessoas morreram na Suécia em decorrência da pandemia de Covid-19, muito mais em relação ao tamanho de sua população do que no restante da região nórdica, mas menos do que países como Reino Unido e Espanha.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up