16 de Dezembro de 2007 / às 15:35 / 10 anos atrás

Fidel Castro parabeniza "amigo" Niemeyer no centenário

LA HABANA (Reuters) - O líder cubano Fidel Castro enviou uma mensagem parabenizando o amigo e arquiteto Oscar Niemeyer no dia do centésimo aniversário do brasileiro, numa carta escrita em outubro e publicada no sábado pela imprensa oficial.

<p>Arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer posa ap&oacute;s receber medalha de amizade russa no Rio de Janeiro. O l&iacute;der cubano Fidel Castro enviou uma mensagem parabenizando o amigo e arquiteto Oscar Niemeyer no dia do cent&eacute;simo anivers&aacute;rio do brasileiro. Photo by Bruno Domingos</p>

Niemeyer, comunista e simpatizante de Fidel, é aclamado por inúmeros projetos e monumentos modernistas construídos ao longo de sua carreira.

“Muitas felicidades pelo seu aniversário. Que muitas pessoas vivam e desfrutem, assim como você, mais de 100 anos”, escreveu Fidel a Niemeyer, de acordo com a edição de sábado do diário oficial Granma.

A carta a Niemeyer, na qual Fidel se despede como “Seu amigo”, foi escrita em outubro, na ocasião do lançamento do livro “O ser e a vida”, publicado pelo arquiteto à época.

Fidel elogia o texto de introdução escrito por Niemeyer para o livro e o compara a José Martí, herói da independência cubana.

“Suas palavras de introdução para ‘O ser e a vida’ me lembram de (José) Martí quando escreveu ”El Ismaelillo“ para crianças e adolescentes. Te apóio plenamente em tua batalha para estimular o hábito da leitura”, escreveu Fidel.

O Granma publicou outro artigo no sábado com o título “Cuba no edifício moral de Niemeyer”, que ressalta a amizade “incondicional” entre o intelectual brasileiro e Fidel Castro.

“Quem procura o arquiteto sabe que (ele) é um amigo incondicional de Cuba e de Fidel, a quem chamou de ‘seu personagem preferido, porque abriu as portas para o novo homem”', afirmou o Granma.

De acordo com a publicação, o contato entre Niemeyer e Fidel foi mantido apesar de o líder cubano ter deixado suas tarefas no governo por conta de problemas de saúde, que o afastaram de qualquer aparição pública em 16 meses.

Em 2006, Niemeyer entregou a Fidel uma maquete de uma escultura que pesará 11,1 toneladas e representa um cubano com a bandeira do país enfrentando um monstro de boca aberta, afirmou o Granma.

Em maio, a mídia local noticiou que o arquiteto pretende abrir uma sucursal de sua fundação (www.niemeyer.org.br) em Cuba. Na época, Niemeyer também anunciou que desenharia o projeto de um monumento, um teatro, um museu e um centro multimídia em Havana.

Por Rosa Tania Valdés

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below