26 de Maio de 2008 / às 18:18 / em 10 anos

Dennis Hopper representa a morte em novo filme de Wim Wenders

Por Mike Collett-White

CANNES (Reuters) - A morte é uma presença pesada que se faz sentir no novo filme do diretor alemão Wim Wenders, “Palermo Shooting”, estrelado pelo norte-americano Dennis Hopper.

Hopper representa a figura encapuzada da morte que espreita o protagonista -- um fotógrafo famoso que procura respostas às perguntas fundamentais da vida durante viagem à cidade italiana de Palermo para fazer uma sessão de fotos de moda.

O filme fez sua estréia no final de semana durante o Festival de Cinema de Cannes, que terminou no domingo.

“Eu estava numa cidadezinha da Sicília, na Itália, e ao abrir os jornais pela manhã me disseram que (o diretor sueco) Ingrid Bergman tinha morrido”, Wenders contou a jornalistas.

Ele recordou que na manhã seguinte em Gangi, cidadezinha próxima a Palermo, onde foi rodada boa parte do filme, um policial lhe contou que o cineasta italiano Michelangelo Antonioni também morrera.

Antonioni e Bergman morreram no dia 30 de julho de 2007.

“Escrevi em meu caderno naquela manhã: ‘este filme só pode ser dedicado àqueles dois”', acrescentou Wenders, cujo filme dividiu a crítica depois de ser exibido para a imprensa em Cannes.

Conhecido sobretudo por seus personagens malucos ou malévolos, Hopper disse que está conformado com sua imagem.

“Acho que é apropriado para a morte e para Dennis Hopper dizerem ‘por que sempre me escolhem para o papel do vilão?”', disse Hopper, fazendo referência a uma fala em “Palermo Shooting”.

O personagem principal do filme, Finn, é representado por Campino, vocalista da banda alemã Die Toten Hosen -- uma escolha apropriada para um filme em que se ouve rock do começo ao fim e no qual o músico Lou Reed faz uma ponta.

Finn vive uma vida agitada na Alemanha, mas sonhos perturbadores invadem seu sono e o deixam cada vez mais exausto.

Além de questões não resolvidas relativas a sua mãe, que já morreu, Finn corre o risco de macular seu sucesso profissional como fotógrafo de arte conceitual, desperdiçando tempo com sessões de fotos de moda.

A mudança para Palermo e Gangi lhe dá a chance de um novo começo, e as cores quentes do Mediterrâneo formam um contraste com a paisagem fria e sem vida de Duesseldorf.

Ao mesmo tempo em que a perspectiva de um novo amor o anima, Finn é assombrado por visões de um homem misterioso que quase o acaba matando em duas ocasiões.

Wim Wenders recebeu a Palma de Ouro em 1984 por “Paris, Texas”, mas muitos críticos duvidaram que ele pudesse repetir o feito em 2008, argumentando que o ponto fraco de “Palermo Shooting” é seu roteiro.

Ecoando as dúvidas de Finn quanto à fotografia de arte e de moda, Dennis Hopper foi indagado se se sente à vontade fazendo filmes independentes, como o de Wenders, e ao mesmo tempo aparecendo em comerciais nos Estados Unidos.

“A verdade é que tenho uma família que precisa ser sustentada, e fazer comerciais é uma maneira lucrativa de garantir isso”, disse o ator.

“Atuar me permitiu continuar a fazer fotos e a pintar. Atuar me permitiu viver uma vida cultural.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below