24 de Outubro de 2008 / às 17:17 / em 9 anos

Amantes da arte podem passar a noite em exposição no Guggenheim

NOVA YORK (Reuters) - Os amantes nova-iorquinos da arte agora têm a chance de passar a noite no Museu Guggenheim, rivalizando com as estadias noturnas de crianças no Museu de História Natural.

O Museu Guggenheim está dando as boas-vindas a visitantes que queiram passar a noite dentro de uma exposição nova intitulada “theanyspacewhatever”, e as diárias não são caras, comparadas as dos hotéis centrais de Manhattan.

A curadora-chefe do museu, Nancy Spector, disse que a idéia surgiu quando Carsten Holler, um dos dez artistas cujas obras compõem a exposição, estava estudando os planos de sua obra “Revolving Hotel Room” (Quarto de Hotel Giratório).

Holler, que é belga mas vive e trabalha na Suécia, perguntou se o museu se disporia a ampliar seu horário de funcionamento para possibilitar o funcionamento de um quarto de hotel.

“Ficamos muito interessados na idéia, que de várias maneiras abrange a preocupação desses artistas de ampliar os parâmetros do que pode ser um museu”, disse Spector à Reuters Television.

“À noite os visitantes poderão permanecer no museu e curtir a exposição sozinhos.”

Spector disse que o conceito se enquadra com a idéia da exposição, na qual artistas misturam artes visuais com outras disciplinas, como literatura, arquitetura, design e teatro, para ampliar as práticas usuais do museu.

A primeira pessoa a passar a noite na exposição, que abre nesta sexta e ficará no Guggenheim até 7 de janeiro, será a atriz Chloe Sevigny, que dormirá no quarto no sábado.

“Revolving Hotel Room” consiste em áreas de dormir, vestir e trabalhar montadas sobre quatro discos de vidro que giram muito lentamente.

Durante o dia, o quarto de hotel fica aberto à visitação do público, como parte da exposição, mas, à noite, é reservado para hóspedes pagantes, em grupos de no máximo duas pessoas.

A estadia inclui todas as conveniências de um hotel, mas o grande destaque é o hóspede ter o museu só para ele - sem contar os seguranças.

Além do quarto do hotel, os hóspedes podem curtir um café e cinema que exibe filmes inicialmente censurados em seus países de origem. Ou, então podem percorrer um passeio branco martelado pelos sons de uma floresta tropical.

Mas o horário do checkout é às 8h30 da manhã seguinte, e, além de croissants e café servidos na cama, não são permitidos alimentos.

Nancy Spector disse que o preço das diárias varia segundo o dia da semana. Nas noites de segunda, estudantes têm desconto, pagando 259 dólares; no meio da semana, o preço sobe para 549 dólares, e nos finais de semana é ainda mais alto. Mas as reservas já estão esgotadas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below