26 de Janeiro de 2009 / às 17:59 / em 9 anos

"Quem Quer Ser Um Milionário?" surge como favorito ao Oscar

Por Jill Serjeant

<p>(E-D) Atores Dev Patel, Irrfan Khan, Freida Pinto and Anil Kapoor exibem suas estatuetas ap&oacute;s vencerem pelo filme "Quem Quer Ser Um Milion&aacute;rio?" no 15o Screen Actors Guild Awards em Los Angeles. REUTERS/Danny Moloshok (UNITED STATES)</p>

LOS ANGELES (Reuters) - “Quem Quer Ser Um Milionário?” (“Slumdog Millionaire”), a história da ascensão à riqueza de um menino pobre de Mumbai, emergiu como favorito para receber o Oscar de melhor filme, depois de levar o prêmio mais importante da 15a edição do Screen Actors Guild Awards (prêmio do sindicato de atores de cinema e TV dos EUA), no domingo.

“Milionário”, com vários atores amadores jovens de favelas de Mumbai, recebeu o prêmio de melhor elenco, numa noite em que os atores de Hollywood tradicionalmente tendem a favorecer atores de Hollywood.

A vitória no SAG seguiu-se a quatro Globos de Ouro no início do mês e a um prêmio do sindicato dos produtores, no sábado.

“Já foi incrível o filme ter sido indicado. Mas o fato de ter conquistado este prêmio é ainda mais inacreditável”, disse Anil Kapoor, que representa o cínico apresentador de um programa de TV no filme. “São as crianças que fizeram isto, não nós.”

“É algo histórico para a Índia”, disse Kapoor, falando a jornalistas de sua emoção por ter conhecido Angelina Jolie no jantar de premiação do SAG.

Mas a noite não foi toda de “Milionário”, que saiu com apenas um prêmio e teve que dividir as atenções com o falecido Heath Ledger, Sean Penn, Meryl Streep e Kate Winslet em quatro outros filmes.

“O Curioso Caso de Benjamin Button”, que lidera em indicações ao Oscar, tendo recebido 13, saiu de mãos abanando no domingo, como também aconteceu com “Frost/Nixon”, que relata as entrevistas do jornalista David Frost com o ex-presidente americano Richard Nixon.

Sean Penn recebeu o SAG de melhor ator pelo papel do assassinado ativista pelos direitos dos gays Harvey Milk, de San Francisco, em “Milk - A Voz da Igualdade”. A veterana Meryl Streep foi a vencedora do prêmio de melhor atriz pelo papel de freira vingativa no drama “Dúvida”, sobre abusos cometidos na Igreja católica.

Nem “Milk” nem “Dúvida” vêm se saindo bem até agora na temporada de premiações, mas a vitória de Penn permite prever que a disputa no Oscar será acirrada entre ele e Mickey Rourke, que recebeu um Globo de Ouro por “O Lutador”.

“Milk” vem tendo boa performance em Los Angeles, cuja comunidade gay ficou consternada com o resultado de um referendo de novembro de 2008 que proibiu os casamentos homossexuais na Califórnia. “Esta é uma história sobre direitos iguais para todos os humanos”, disse Penn quando recebeu o prêmio.

Meryl Streep elogiou outras performances fortes de atrizes no ano passado, dizendo: “Não existe melhor atriz. Não existe ‘a melhor atriz viva,'” referindo-se a elogios feitos a ela.

Ledger, que morreu há um ano, aos 28 anos de idade, acrescentou um prêmio SAG aos outros que já recebeu pelo papel do Coringa no blockbuster “Batman - O Cavaleiro das Trevas.”

A britânica Kate Winslet recebeu o troféu SAG de melhor atriz coadjuvante pelo papel de uma alemã com passado nazista escondido em “O Leitor”.

Winslet, que também foi indicada ao Oscar pelo papel, disse que foi o mais difícil que ela já representou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below