1 de Junho de 2009 / às 18:13 / 8 anos atrás

Susan Boyle: um alerta à era das celebridades

Por Mike Collett-White

<p>Foto de arquivo de Susan Boyle. 21/04/2009. REUTERS/David Moir</p>

LONDRES (Reuters) - A ascensão vertiginosa de Susan Boyle de desempregada escocesa que trabalhava como voluntária na igreja à superestrela global teve um preço e está sendo vista como história que encerra lições para a era das celebridades.

A performance da cantora de 48 anos cantando “I Dreamed a Dream” no programa de calouros “Britain’s Got Talent” em abril foi baixada quase 200 milhões de vezes na Internet, e em questão de dias Boyle estava fazendo manchetes em todo o mundo.

Equipes de TV acamparam diante da casa onde ela vivia sozinha com seu gato, os apresentadores Larry King e Oprah Winfrey a convidaram para seus programas de TV nos EUA, e os tablóides passaram a seguir cada passo que ela dava.

Mas, à medida que a pressão sobre ela aumentava antes da final do programa, no sábado, na qual Boyle era vista como favorita absoluta para vencer, a cantora teve um acesso de raiva e ameaçou desistir de concorrer.

No domingo, depois de sua derrota inesperada pela trupe de dança Diversity, a cantora foi internada numa clínica de Londres que trata pessoas com problemas de saúde mental, sofrendo de exaustão. O tablóide The Sun informou que ela teria tido “um colapso emocional”.

David Moxon, psicólogo especializado em estresse, comentou: “Ser famoso não é tudo o que dizem, e a ideia de que você possa ter uma vida pessoal e também uma vida na mídia muitas vezes é conflitante”.

“Deve ser difícil ser perseguida pelas pessoas quando se caminha pela rua.”

“Não acho que Boyle tenha procurado propositalmente virar celebridade. Ela foi motivada pelo amor pelo canto, e essa é a parte triste dessa história, que mostra que a fama cobra seu preço.”

Moxon e outros disseram que é impossível prever a reação que as pessoas terão diante da pressão. O fato de Boyle ter sofrido falta de oxigênio ao nascer, levando a dificuldades de aprendizado, como revelou o jurado do programa Piers Morgan, pode ter afetado sua capacidade de lidar bem com a pressão.

REAÇÃO CONTRÁRIA

Especialistas indagam se programas como “Britain’s Got Talent” e “American Idol” não seriam desnecessariamente crueis.

O jurado Simon Cowell, em particular, é conhecido pela aspereza com que critica alguns artistas menos talentosos, às vezes sob os olhares de dezenas de milhões de pessoas.

Uma das finalistas ao lado de Boyle, Hollie Steel, de 10 anos, chorou enquanto se apresentava na semifinal e suplicou para que lhe deixassem tentar novamente. Para muitos, era jovem demais para participar do programa.

E uma candidata potencial ao “American Idol” ridicularizada por Cowell após sua audição teria cometido suicídio em novembro diante da casa da jurada Paula Abdul.

O jurado Piers Morgan comentou: “Não há nada que os britânicos --e eu sou tão culpado quanto todos-- gostem mais do que criar um grande hype em torno de pessoas e depois derrubá-las ao chão”.

A aparência desarrumada de Boyle e seu jeito idiossincrático desafiaram a ideia que as pessoas fazem de como deve ser uma celebridade, levando comentaristas a indagar por que as pessoas ficaram tão surpresas pelo fato de uma mulher descrita como “desleixada” e “anjo peludo” pudesse ser tão talentosa.

Embora ela não tenha saído vencedora do “Britain’s Got Talent”, e apesar das dúvidas quanto a sua capacidade de lidar bem com pressões, os especialistas prevêem um futuro brilhante para a cantora.

Em meio a relatos de que a gravadora de Simon Cowell estaria prestes a fechar um contrato com Susan Boyle, o jurado Piers Morgan disse: “Prevejo que dentro de alguns meses ela terá um álbum saindo e tendo vendas enormes, e que outros virão depois”.

Os corretores de apostas britânicos já estão aceitando apostas de que Boyle gravará uma canção que será No.1 nas paradas britânicas e americanas e que ela aparecerá num musical no West End londrino até o final do ano.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below