24 de Março de 2010 / às 22:21 / em 8 anos

Pete Wentz visualiza a vida sem o Fall Out Boy

Por Edward Krudy

<p>Cantor Pete Wentz &eacute; porta-voz de campanha da Unicef. REUTERS/Brendan McDermid</p>

NOVA YORK (Reuters) - Os roqueiros do Fall Out Boy podem ter decidido dar um tempo na música, mas o baixista e letrista Pete Wentz não está desperdiçando seu status de celebridade. Aos 30 anos de idade, ele agora é autor, empreendedor, porta-voz da organizações de caridade e pai feliz.

Wentz, que saltou para a fama quando o Fall Out Boy -- com seu misto de música energética, guitarras fortes e letras marcadas pela angústia existencial -- ganhou a adesão da juventude suburbana frustrada dos Estados Unidos, está tirando algum tempo de folga depois de, em fevereiro, a banda ter decidido suspender suas atividades temporariamente.

Isso quer dizer não mais Fall Out Boy, pelo menos por algum tempo, disse Wentz, mas ele não excluiu a possibilidade de a banda voltar.

“Em vez de chegarmos ao ponto de nos separarmos de vez ou deixarmos de ser amigos, optamos por tirar uma folga”, disse Wentz à Reuters. “Se e quando voltarmos, será pelos motivos certos, porque terá voltado a ser divertido, porque queremos voltar a fazer turnês.”

O sucesso do Fall Out Boy nasceu de sua inspiração em grupos como a banda punk The Descendents, a banda pop punk Green Day e The Smiths. Seu álbum “From Under the Cork Tree”, de 2005, alcançou status de dupla platina depois de vender mais de 2,5 milhões de cópias.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below