12 de Setembro de 2010 / às 20:03 / 7 anos atrás

Morre aos 80 anos cineasta francês Claude Chabrol

Por Daniel Flynn

<p>Diretor Claude Chabrol sorri durante coletiva de imprensa no Festival de Cinema de Berlim em 2009. Chabrol, um dos mais famosos cineastas franceses e pioneiro no estilo New Wave, morreu neste domingo, aos 80 anos. 07/02/2009 REUTERS/Hannibal Hanschke/Arquivo</p>

PARIS (Reuters) - Claude Chabrol, um dos mais famosos cineastas franceses e pioneiro no estilo New Wave, que revolucionou o cinema francês, morreu neste domingo, aos 80 anos.

Chabrol, amigo íntimo de lendários diretores da New Wave, como François Truffaut e Jean-Luc Godard, que romperam com a tradição do cinema francês, foi um diretor prolífico, tendo feito cerca de 60 filmes, entre eles estão “Hell” e “The Butcher”.

A notícia da morte de Chabrol, um ano depois dele ter lançado deu último longa metragem, “Bellamy”, com o ator Gerard Depardieu, foi recebida com manifestações de tristeza pela elite cultural e política francesa.

“A França e o cinema francês perderam um dos seus gigantes,” disse Martine Aubry, líder do Partido Socialista. “O cinema de Claude Chabrol foi uma das obras que construiu a visão da nossa sociedade sobre si mesma.”

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, descreveu Chabrol como “um grande autor e cineasta” e disse: “Tenho certeza que vamos sentir a sua falta.”

Nascido em 24 de junho de 1930 em Paris, onde seus pais eram donos de uma farmácia, Chabrol teve uma infância confortável de classe média. Ele estudou arte na Sorbonne e passava o tempo conversando sobre cinema com os jovens Godard e Truffaut.

Mais tarde, na década de 50, os três se tornaram críticos de cinema da influente revista de cinema Cahiers du Cinema, antes de começarem suas carreiras como diretores. Eles romperam com o foco do cinema francês de trabalhar com dramas históricos, para produzir temas contemporâneos, com protagonistas comuns e com estruturas de narrativa fragmentada.

“Le Beau Serge”, filme que Chabrol produziu em 1959 com o dinheiro da herança da sua mulher, costuma ser citado como o primeiro longa- metragem da era New Wave. O filme lidava com temas existenciais, inclusive o isolamento e o absurdo da vida moderna e a obsessão da classe média com as aparências.

“Temos frequentemente a tendência de enfatizar o lado trágico da vida, mas eu olho para o seu lado engraçado. Acredito demais na natureza humana”, disse Chabrol numa entrevista em 2005.

Filmes New Wave, que fizeram bastante sucesso internacional, tanto de crítica quanto comercial, no fim da década de 50 e no começo dos anos 60, exerceram forte influência em Hollywood, como por exemplo, em “Bonnie e Clyde”, de Arthur Penn.

Os novos diretores de Hollywood -- inclusive Robert Altman, Martin Scorcese e Brian de Palma -- foram inspirados por Chabrol e seus contemporâneos. O vencedor do Oscar Quentin Tarantino dedicou seu filme “Reservoir Dogs”, de 1992, à Godard.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below