23 de Dezembro de 2011 / às 16:18 / em 6 anos

Frágil, George Michael volta a Londres após pneumonia

Por Michelle Martin

George Michael se apresenta na Casa de Ópera da República Tcheca, em Praga, em agosto. Frágil e ofegante, o cantor britânico agradeceu com lágrimas nos olhos seus médicos e fãs na sexta-feira por sua recuperação de uma pneumonia. 22/08/2011 REUTERS/David W Cerny

LONDRES (Reuters) - Frágil e ofegante, George Michael agradeceu com lágrimas nos olhos seus médicos e fãs na sexta-feira por sua recuperação de uma pneumonia.

Magro e visivelmente fraco, Michael disse aos jornalistas diante de sua casa no norte de Londres que não deveria falar muito e ainda se recuperava de uma traqueostomia.

“Eu peguei um streptococcus alguma coisa. É um tipo de pneumonia e eles passaram três semanas mantendo-me vivo”, disse Michael sobre os médicos do hospital austríaco onde o cantor se tratou depois que adoeceu, no mês passado.

O ex-vocalista do Wham!, de 48 anos, que optou depois pela carreira solo, ficou doente na capital austríaca e recebeu o diagnóstico de pneumonia grave no mês passado.

Reportagens da imprensa britânica informaram que membros da família do cantor viajaram para ficar com ele no Hospital Geral de Viena.

Michael estava no meio de uma turnê pela Europa quando ficou doente e foi forçado a cancelar uma série de shows.

Nascido Georgios Kyriacos Panayiotou, Michael surgiu na cena pop britânica no começo dos anos 1980 como o principal cantor do grupo Wham!, que tinha uma série de hits, incluindo “Wake Me Up Before You Go-Go” e “Last Christmas”.

Ele também fez sucesso como artista solo chegando ao topo das paradas com “Careless Whisper” e “A Different Corner”.

Em 1987, fez sucesso ao lado de Aretha Franklin, com “I Knew You Were Waiting (For Me)”.

Naquele mesmo ano ele lançou “Faith”, álbum que incluiu as canções “I Want Your Sex”, “Faith” e “Father Figure” e pelo qual ganhou um Grammy.

Esse foi o álbum do artista que mais vendeu, embora ele tenha também chegado ao topo das paradas com outros lançamentos. Ao todo, vendeu 100 milhões de discos e reuniu uma fortuna pessoal de 90 milhões de libras (141 milhões de dólares).

Quando não estava no rádio com a sua música, Michael estampava as manchetes dos jornais com a sua vida pessoal, especialmente em 1998, quando foi preso na Califórnia por executar “ato obsceno” em um banheiro público.

Depois do incidente ele falou abertamente sobre sua homossexualidade e provocou polêmica de novo ao se posicionar contra a invasão do Iraque liderada pelos EUA em 2003.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below