12 de Fevereiro de 2012 / às 12:52 / em 6 anos

Pré-festa do Grammy faz homenagem a Whitney Houston

Por Piya Sinha-Roy

O produtor musical Clive Davis fica no palco durante um momento de silêncio, após falar sobre Whitney Houston durante a pré-festa do Grammy no Beverly Hilton Hotel. A festa do produtor musical antecede o prêmio do Grammy e é tipicamente um dos principais destaques da semana antes da noite do prêmio da indústria pop, mas o evento deste ano se tornou rapidamente um tributo a Whitney Houston, que morreu no sábado. REUTERS/Danny Moloshok

LOS ANGELES, Fev (Reuters) - A festa do produtor musical Clive Davis antecede o prêmio do Grammy e é tipicamente um dos principais destaques da semana antes da noite do prêmio da indústria pop, mas o evento deste ano se tornou rapidamente em um tributo a Whitney Houston, que morreu no sábado.

No tapete vermelho fora o evento de sábado à noite, as maiores estrelas da indústria fonográfica foram surpreendidas pela notícia de que Houston, uma das maiores cantoras da música de todos os tempos, morreu naquela tarde no mesmo hotel, no Beverly Hilton.

No jantar de gala, o clima entre as estrelas, de Sean Combs a Tony Bennett, foi inicialmente sombrio, mas no discurso de abertura, Davis, que descobriu Houston e tornou-se um mentor da cantora, disse que era hora de celebrar sua vida.

“Simplesmente, Whitney teria desejado que a música continuasse adiante e sua família pediu que continuássemos”, disse Davis para uma audiência inicialmente sombria.

Mas performances e homenagens comoventes de artistas como o rapper Combs, a banda de rock veterana britânica The Kinks, a estrela em ascensão Wiz Khalifa e a cantora de R&B Alicia Keys deixaram o clima mais alegre. E os convidados foram incentivados a lembrarem de Houston por seu legado musical.

“Whitney Houston, simplesmente, teve a maior voz no mundo. Ela foi um presente de Deus. Ouvi-la cantar era como escutar a magia. Se não fosse por Clive Davis, o mundo poderia não ter conhecido este milagre de voz”, Combs disse aos presentes.

O veterano cantor Bennett começou a noite com a música “How Do You Keep The Music Playing”, e fez um discurso que lembrou a morte trágica de Michael Jackson e Amy Winehouse que, como Houston, haviam sofrido o abuso de drogas durante suas vidas.

The Kinks cantaram uma coletânia de seus sucessos, incluindo “Waterloo Sunset”, com Jackson Brown e “The Days”, com Elvis Costello, antes de animar a festa com seu famoso single de 1964 “You Really Got Me”.

Richard Branson recebeu o prêmio concedido pelos organizadores do Grammy, o “Presidente’s Merit Award”, por suas contribuições à indústria musical e como fundador da Virgin Music. A festa de entrega dos prêmios do Grammy será realizada na noite de domingo.

“Apesar de estar honrado em receber este prêmio hoje à noite, obviamente, é a celebração de uma cantora incrível e a perda de uma amiga, filha, irmã e mãe”, disse Branson referindo-se a Houston.

Alicia Keys cantou um medley de seus hits, incluindo “Somewhere in a City Like Mine” e “Empire State of Mind”, e disse que não seria uma cantora sem a influência de Houston. O novato britânico Jessie J dedicou uma performance emocionada de “We Are Who We Are” à Whitney.

Completando a noite, foi feita uma homenagem à cantora de soul Diana Ross, que fez uma interpretação empolgante de seu hit “Ain’t No Mountain High Enough”, com Jamie Foxx.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below