26 de Abril de 2012 / às 15:28 / em 6 anos

Robert Redford leva cinema independente dos EUA a Londres

Por Mike Collett-White

LONDRES, 26 Abr (Reuters) - O ator e diretor Robert Redford tem como objetivo levar o espírito do cinema independente norte-americano para a Grã-Bretanha esta semana com o Sundance London, fazendo o festival de cinema que acontece anualmente em Park City, Utah, atravessar o Atlântico pela primeira vez.

O primeiro Festival de Cinema e Música Sundance London vai mostrar vários filmes e documentários de baixo orçamento como um contrapeso aos blockbusters de Hollywood, que tendem a dominar salas de cinema em todo o mundo.

O festival vai incluir as estreias britânicas de 14 longas-metragens, debates, sessões de perguntas e respostas e apresentações musicais, e acontecerá na casa de música e cinema O2, de Londres, de quinta a domingo.

Trata-se da primeira versão estrangeira do festival anual de cinema de Redford, e faz parte de sua visão de levar o cinema independente para um público mais vasto.

“Eu apenas sinto que também há uma sede por outros tipos de filmes, e é isso que nós representamos”, disse a estrela de 75 anos a repórteres em um lançamento à imprensa nesta quinta-feira.

“Redford contou que, como um grande membro de Hollywood, ele havia trabalhado “nos dois lados do corredor”, e não tinha nada contra filmes de ação de grande orçamento.

Mas ele acrescentou:“Essa diversidade não estava tão disponível na indústria de filmes populares porque ela diminuiu e se tornou mais centralizada ao longo do tempo, seguindo o mercado jovem.”

“Então, assim, foi ficando mais e mais estreita, e mais propensa a blockbusters, o que é bom ... mas não às custas, percebi, do lado humanista do cinema.”

Ele teve problemas com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, que causou agitação entre os cineastas e produtores recentemente ao pedir que eles se concentrassem em filmes mais populares, a fim de impulsionar a indústria de multi-bilhões de libras.

“Talvez seja por isso que ele está com problemas”, brincou Redford, referindo-se a algumas semanas difíceis para o governo de coalizão que Cameron lidera. “Essa visão, eu acho, é muito estreita, e não atende a ampla categoria de cineastas e artistas.”

”MÚSICA TEM UM “PAPEL ENORME”

A música vai desempenhar um papel importante no evento de Londres. A noite de abertura incluindo performances da banda pop psicodélica Guillemots e o ator e músico vencedor de Oscar Glen Hansard.

Haverá também uma performance de Rufus e Martha Wainwright após a estréia mundial do filme de Lian Lunson sobre a música da mãe deles, a cantora de folk Kate McGarrigle.

Redford reconheceu que nem sempre teve consciência da importância da trilha sonora de um filme.

“Um filme que eu participei, ‘Butch Cassidy’, a música teve um papel enorme”, disse ele sobre o filme de 1969, coestrelado por Paul Newman.

“Eu não percebi isso na época, porque eu achava que era estúpido. De repente, houve uma cena em que o cara estava cantando ‘Raindrops are falling on my head’ e não estava nem chovendo. Bem, quão errado eu estava?”

Redford também deve se juntar ao herdeiro do trono Príncipe Charles para a estreia de “HARMONY: A New Way of Looking at Our World” (“Harmonia: Um novo modo de olhar para o nosso mundo”), um documentário narrado pelo príncipe que explora sua campanha ambiental.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below