15 de Junho de 2012 / às 22:13 / em 6 anos

Animação 'Yellow Submarine', dos Beatles, é relançada

Por Matt Hurwitz

LOS ANGELES, 15 Jun (Reuters) - O clássico desenho animado “Yellow Submarine”, de 1968, que tem os Beatles como personagens e autores da trilha, está sendo lançado pela primeira vez em blu-ray e no iTunes, além de ganhar nova edição em DVD, numa versão remasterizada que traz novos detalhes sobre o seu processo de criação.

No filme, os quatro Beatles enfrentam os Blue Meanies e seu exército de monstros no mítico e pacato mundo de Pepperland. Quase tão intrigante quanto o enredo é a produção dessa animação psicodélica e experimental - especialmente porque, em princípio, a banda não estava muito a fim de participar, segundo relatos dos realizadores à Reuters.

Os Beatles tinham contrato com a United Artists para fazer três filmes. Os dois primeiros (”Os Reis do Iê-Iê-Iê“, de 1964, e “Help!”, de 1965) foram um sucesso, mas em 1967 os músicos já haviam se desinteressado de filmar.

Al Brodax, que já produzia um desenho animado dos Beatles, que ia ao ar nas manhãs de sábado pela ABC, então convenceu a United Artists e o empresário dos Beatles, Brian Epstein, a deixá-lo fazer um longa-metragem que honrasse o contrato.

“Eu me voluntariei para o terceiro filme”, disse Brodax. “Tudo o que os Beatles precisavam fazer era contribuir com quatro novas músicas.”

Mas os Beatles não gostavam do humor vulgar do desenho animado da TV, e achavam que “Yellow Submarine” iria pelo mesmo caminho, segundo contou o diretor de animação do filme, Bob Balser.

Bob Hieronimus, autor de uma vasta pesquisa sobre “Yellow Submarine”, diz que o diretor George Dunning então trouxe outros talentos da animação para o projeto - inclusive o alemão Heinz Edelman, responsável pelo aspecto geral do filme.

“Ele desenhou um incrível grupo de personagens dos Blue Meanies e seu exército. Ele realmente gostava de criar todas as interessantes armas deles”, disse John Coates, que foi o produtor original da animação.

Então, quando os Beatles viram o filme saindo do estúdio, perceberam que não tinha nada a ver com a animação da TV, e abraçaram o projeto, decidindo inclusive rodar uma sequência “em carne e osso” que aparece no final.

Embora o roteiro tenha sido desenvolvido pelo dramaturgo Lee Minoff, grande parte da trama foi criada pelos animadores. “Acho que havia uns 20 roteiristas no filme, mas foi realmente um grande esforço colaborativo”, disse Balser.

O filme já havia sido lançado em DVD em 1999. Para a cópia restaurada, o estúdio Eque Inc., de Hollywood, se baseou no negativo original, retrabalhado fotograma por fotograma, ao longo de meses - um total de mais de 130 mil imagens.

Balser disse que, se o filme fosse refeito hoje com o auxílio de computadores, não seria o mesmo. “O que você vê é a alma das pessoas trabalhando em um filme. É arte.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below