16 de Maio de 2013 / às 21:04 / em 5 anos

Michael Jackson é alvo de nova denúncia de abuso e de "lavagem cerebral"

16 Mai (Reuters) - Um amigo próximo de Michael Jackson, que testemunhou a favor do falecido rei do pop em um julgamento por abuso sexual infantil, disse nesta quinta-feira que o cantor o intimidou e fez uma lavagem cerebral nele para mentir sobre os anos de relações sexuais.

Foto de arquivo do coreógrafo Wade Robson, amigo do cantor Michael Jackson, em frente a um tribunal em Santa Barbara. RObson, que testemunhou a favor do falecido rei do pop em um julgamento por abuso sexual infantil, disse nesta quinta-feira que o cantor o intimidou e fez uma lavagem cerebral nele para mentir sobre os anos de relações sexuais. 05/05/2005 REUTERS/Phil Klein

“Foi manipulação completa (por Jackson) e lavagem cerebral”, disse o coreógrafo Wade Robson ao programa “Today”, da NBC. “Ele teria um papel e me treinaria para esses cenários (do tribunal).”

Robson, de 30 anos, entrou com uma ação contra o espólio de Jackson no início deste mês, alegando abuso sexual pelo cantor dos 7 aos 14 anos.

A ação foi apresentada contra o espólio do cantor quase quatro anos após a morte de Jackson, em junho de 2009, vítima de uma dose letal do anestésico cirúrgico propofol.

Robson, da Austrália, era um menino prodígio na dança e desenvolveu uma amizade com Jackson. Ele aparece em alguns dos videoclipes do cantor no início dos anos 1990 e dormia na casa do astro, o Jackson Neverland Ranch, no sul da Califórnia.

“Desde o primeiro dia de abuso, Michael me disse que nos amávamos e que isso era amor, que era uma expressão do nosso amor”, disse Robson. “E logo dizia: ‘Mas, se você disser a alguém o que estamos fazendo, tanto nossas vidas como nossas carreiras estarão acabadas.”

Jackson foi julgado e absolvido em 2005 da acusação de abuso sexual envolvendo outro menor. Robson testemunhou nesse julgamento em defesa do cantor e também o defendeu durante uma investigação criminal sobre alegações de abuso sexual infantil em 1993.

O advogado do espólio de Jackson disse que o processo ajuizado por Robson “é ultrajante e patético”.

“É um jovem que testemunhou pelo menos duas vezes sob juramento ao longo dos últimos 20 anos, e disse em várias entrevistas que Michael Jackson nunca fez nada impróprio a ele ou com ele”, disse o advogado Howard Weitzman.

Robson, que já trabalhou como coreógrafo para a cantora Britney Spears, disse que o nascimento de seu filho há dois anos o levou a falar.

Reportagem de Eric Kelsey

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below