28 de Janeiro de 2008 / às 12:43 / em 10 anos

China promete reprimir pirataria na Internet

CANNES, França (Reuters) - A China prometeu no domingo melhorar a “grave situação” da pirataria de música no país, em seu papel como anfitriã de um evento anual da indústria da música em Cannes, no qual pretende aprender e trocar idéias com empresas de todo o mundo.

A China vem recebendo fortes críticas por seu histórico de combate à pirataria na Internet, nos últimos anos, e um relatório divulgado este mês pela IFPI, a associação setorial das gravadoras internacionais, afirmava que a pirataria respondia por 99 cento do mercado chinês de música.

No domingo, uma delegação do Ministério da Cultura se reuniu com um grupo de jornalistas para explicar a abordagem chinesa com relação ao problema.

“A música está florescendo na Web, mas temos diversas questões de ilegitimidade e pirataria”, disse Zhang Xin Jian, diretor-geral-assistente da administração de mercados, no ministério.

“O download e upload ilegais de música na Internet prejudicam muito os artistas, o que nós lamentamos, e vem atraindo forte atenção do governo chinês”, ele afirmou.

Quanto à pirataria, ele disse que “não estou certo sobre os 99 por cento, mas continuo a acreditar que a situação seja muito grave na China, no momento”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below