22 de Abril de 2015 / às 22:14 / 2 anos atrás

Qualcomm prevê resultado abaixo do esperado por perda de grande cliente

(Reuters) - A Qualcomm previu receita e lucro abaixo das projeções de analistas para este trimestre, dizendo que a perda de um cliente-chave pode prejudicar as vendas do chip para smartphones Snapdragon.

A empresa também reduziu a previsão de receita e lucro para o ano pela segunda vez nesta quarta-feira e disse que as vendas mais baixas do Snapdragon devem pressionar sua atividade global de chips móveis no segundo semestre.

A empresa está enfrentando intensa competição no mercado de chips de smartphones.

A maior parte da receita da Qualcomm vem da venda de chips que permitem aos telefones se comunicarem com redes de operadoras, mas a maioria dos seus lucros vem do licenciamento de patentes para a tecnologia CDMA.

No início do ano, a Samsung optou por usar um processador desenvolvido internamente para seu novo smartphone Galaxy S6, em vez de mais recente chip móvel Snapdragon.

A Qualcomm também alertou que "desafios" com outro de seus chips tinha afetado sua competitividade na China, onde o crescimento tem sido mais lento do que esperava.

A empresa aceitou em fevereiro pagar multa de 975 milhões de dólares, o maior da história corporativa da China, encerrando uma investigação antiga sobre práticas anti-competitivas.

O acordo também exige que a Qualcomm baixe royalties sobre patentes na China, prejudicando sua receita de licenciamento.

A empresa previu lucro ajustado de 0,85 dólar por ação e receita de 5,4 bilhões a 6,2 bilhões de dólares para o terceiro trimestre.

Analistas em média esperavam lucro de 1,14 dólar por ação e a receita de 6,5 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A Qualcomm cortou a previsão de lucro ajustado de 2015 para 4,60 a 5,00 dólares por ação, ante 4,85 a 5,05 dólares por ação e receita de 25 bilhões a 27 bilhões de dólares, ante 26,3 bilhões a 28 bilhões.

O lucro líquido atribuível à Qualcomm despencou 46 por cento, para 1,05 bilhão de dólares, ou 0,63 dólar por ação no trimestre encerrado em 29 de março.

Excluindo itens, a empresa ganhou 1,40 dólar por ação.

A receita subiu 8,3 por cento, para 6,89 bilhões de dólares.

Reportagem de Lehar Maan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below