7 de Maio de 2015 / às 15:23 / 3 anos atrás

Alcatel-Lucent defende acordo com Nokia enquanto resiste a desaceleração nos EUA

PARIS (Reuters) - A fabricante de equipamentos de telecomunicação Alcatel-Lucent, que deverá ser comprada pela rival maior Nokia, melhorou as margens de lucro no primeiro trimestre, apesar de uma desaceleração nas vendas em seu maior mercado, os Estados Unidos.

14/04/2015. REUTERS/Christian Hartmann

Embora tenha registrado um prejuízo líquido, vendas maiores de software, um euro fraco e forte demanda por seus produtos de roteamento de Internet --que ajudam operadoras de telecomunicações a manejar tráfego pesado de banda larga de vídeos online-- ajudaram a empresa francesa a ter um trimestre melhor que a Nokia e a líder no mercado, a Ericsson.

Os papéis de ambas as concorrentes tiveram fortes quedas depois de não terem atingido as metas de lucro, e o tropeço da Nokia levou alguns acionistas da Alcatel a dizerem que os termos do acordo de aquisição deveriam ser renegociados.

O presidente-executivo da Alcatel-Lucent, Michel Combes, descartou a ideia nesta quinta-feira, dizendo que não há necessidade de alterar o acordo, já que ambas as companhias estão mantendo suas metas anuais.

A Alcatel-Lucent teve prejuízo de 72 milhões de euros, quase estável ante prejuízo de 73 milhões um ano antes, mas alguns indicadores de lucratividade melhoraram devido a cortes de custos e também a vendas maiores de softwares e produtos com margens maiores.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below