3 de Novembro de 2016 / às 17:17 / em um ano

Demanda de empresas aéreas por Internet a bordo ajuda Inmarsat no 3º tri

LONDRES (Reuters) - A empresa britânica de satélites Inmarsat teve resultado melhor no terceiro trimestre, apoiado em aumento da demanda de empresas aéreas por acesso à Internet em aviões e serviços a governos. As ações da companhia disparavam mais de 10 por cento nesta quinta-feira.

A IAG, proprietária da British Airways disse na quarta-feira que usará a rede da Inmarsat para fornecer acesso à Internet em voos de curta distância a partir de 2017, juntando-se à Air New Zealand e a outra grande companhia aérea europeia ao escolher a operadora de satélites desde o final do trimestre passado.

O presidente-executivo da Inmarsat, Rupert Pearce, disse que oportunidades estão surgindo para a nova Rede de Aviação Europeia, que usa estações terrestres e satélites para conectar aeronaves.

“Basicamente nós agora temos as frotas de três importantes companhias aéreas da Europa no portfólio, o que é uma posição maravilhosa, com DLH (Lufthansa), esta terceira companhia aérea e a IAG”, disse ele.

A Inmarsat divulgou aumento de 5,8 por cento na receita total do trimestre, para 342 milhões de dólares, e um crescimento de 13,5 por cento no lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), para 204,6 milhões de dólares.

Por Paul Sandle

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below