7 de Novembro de 2016 / às 09:53 / em um ano

Procuradoria sueca irá interrogar Assange em 14/11 na embaixada do Equador em Londres

ESTOCOLMO (Reuters) - O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, será interrogado na embaixada do Equador em Londres em 14 de novembro, disseram procuradores suecos nesta segunda-feira, o que pode encerrar um longo impasse diplomático que mantém Assange preso dentro da embaixada equatoriana desde 2012.

Fundador do WikiLeaks, Julian Assange, na varanda da embaixada do Equador em Londres. 05/02/2016 REUTERS/Peter Nicholls/File Photo

“O Equador atendeu ao pedido sueco por assistência legal em questões criminais e um interrogatório será conduzido por um procurador equatoriano”, afirmou a Procuradoria-Geral da Suécia em comunicado.

O procuradora-geral assistente da Suécia, Ingrid Isgren, e um investigador policial sueco terão permissão para participar do interrogatório. Eles irão relatar as descobertas para a Suécia.

Autoridades suecas querem interrogar Assange por acusações de que ele teria cometido um estupro em 2010. Assange nega as acusações.

Reportagem da Redação de Estocolmo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below