7 de Março de 2017 / às 13:07 / em 9 meses

LinkedIn não está disposto a cumprir lei russa de armazenagem de dados, diz órgão regulador

MOSCOU (Reuters) - O órgão supervisor de comunicações da Rússia informou nesta terça-feira que recebeu uma carta da rede social de uso profissional LinkedIn, na qual a empresa diz que não estaria disposta a adotar medidas para cumprir a lei de armazenagem de dados do país.

O logo da LinkedIn Corporation é mostrado em Mountain View, na Califórnia, EUA 06/02/2013 REUTERS/Robert Galbraith

“A empresa se recusou a adotar os procedimentos para transferir seus locais de armazenagem de dados pessoais de cidadãos russos para a Federação Russa, confirmando assim sua falta de interesse em atuar no mercado russo”, disse o órgão, conhecido como Roskomnadzor, em comunicado.

O LinkedIn é controlado pela Microsoft. No ano passado, a Rússia bloqueou o acesso à rede social, alegando que a empresa teria violado leis de armazenagem de dados do país.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below