1 de Junho de 2017 / às 22:11 / em 6 meses

Wal-Mart testa entregas de pedidos online feita por funcionários voluntários

FAYETTEVILLE, Estados Unidos (Reuters) - O Wal-Mart está testando um programa que permite que funcionários da loja entreguem os pedidos encomendados no site após terminarem o expediente, enquanto tenta encontrar formas de acabar com a distância com a rival Amazon.com.

O programa de entrega é voluntário para funcionários das lojas e permite que eles se inscrevam para um máximo de 10 entregas por dia. A varejista não deu detalhes sobre a remuneração dos inscritos. O teste é limitado a três lojas nos estados norte-americanos de Nova Jersey e Arkansas.

Marc Lore, líder das operações de comércio eletrônico do Wal-Mart, disse nesta quinta-feira que a medida reduzirá os custos de transporte, tornará as entregas mais rápida e permitirá que os trabalhadores ganhem uma compensação adicional.

As lojas do Wal-Mart estão em um raio de 16 quilômetros de 90 por cento da população norte-americana, disse Lore. “Imagine todas as rotas em que nossos associados dirigem de um lado para o outro e as casas pelas quais passam ao longo do caminho. É mais fácil ver por que esse teste pode inverter o jogo”.

Desde sua entrada em agosto, Lore ajudou a liderar alguns movimentos agressivos para impulsionar negócios online da varejista, que concluiu a aquisição de 3 bilhões de dólares da ex-empresa de Lore, o varejista online Jet.com, em setembro.

O Wal-Mart fará sua reunião anual de acionistas na sexta-feira no Arkansas.

Por Nandita Bose

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below