6 de Julho de 2017 / às 21:54 / em 5 meses

Airbnb propõe a cidades francesas medida alternativa à regulação mais dura

PARIS (Reuters) - O site de aluguéis por períodos curtos Airbnb informou nesta quinta-feira ter proposto a Paris e a outras grandes cidades francesas a criação de limites automáticos para garantir que seus anfitriões não aluguem suas imóveis por mais de 120 dias por ano, limite legal na França para residências principais.

A resposta veio após a decisão da Câmara Municipal de Paris, na terça-feira, de tornar obrigatório a partir de dezembro que pessoas que alugam seus apartamentos por períodos curtos em plataformas como Airbnb devem registrar suas propriedades na prefeitura.

A decisão foi elogiada por representantes do setor hoteleiro francês, que enxergam o serviço de aluguel de temporada como uma concorrência desleal.

“Propusemos a Paris e a outras grandes cidades francesas uma alternativa ao registro, com o bloqueio automático de 120 noites alugadas através do Airbnb, a fim de evitar o uso profissional (do serviço)”, disse à Reuters o porta-voz da empresa Aurelien Perol.

Ele disse que o Airbnb vai cumprir a decisão parisiense, embora alegue que seria mais eficiente e menos custosa a sua proposta alternativa.

Com 350 mil ofertas de apartamentos para alugar, a França é o segundo maior mercado para o Airbnb após os EUA. Paris, a cidade mais visitada no mundo, tem 65 mil ofertas.

Por Dominique Vidalon

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below