14 de Julho de 2017 / às 19:36 / 5 meses atrás

AT&T administrará unidades de mídia e de telefonia celular separadamente, diz fonte

(Reuters) - A AT&T Inc vai administrar os seus negócios de telefonia celular e de TV por satélite Direct TV separadamente dos ativos de mídia da Timer Warner, depois da aquisição do grupo de entretenimento por 85,4 bilhões de dólares, disse uma fonte à Reuters nesta sexta-feira.

Mulher usa celular diante do logo da AT&T durante o Mobile World Congress em Barcelona 25/02/2016 REUTERS/Albert Gea/File Photo

A aquisição da Time Warner dá à AT&T controle dos canais de TV a cabo HBO e CNN, do estúdio de cinema Warner Bros e outros ativos de mídia cobiçados. Os planos pós-fusão da AT&T foram noticiados primeiramente pela Bloomberg News.

O negócio, anunciado em outubro, é visto como um movimento arrojado da gigante das telecomunicações para adquirir conteúdo para transmitir em sua rede.

A AT&T espera que a programação lhe dê uma vantagem competitiva em meio a um saturado mercado de telefonia celular. O acordo também traz uma fartura de dados de usuários para publicidade mais direcionada.

A reorganização colocará os executivos da AT&T no comando da empresa combinada. John Stankey, que atualmente dirige a DirecTV e outras empresas de entretenimento, liderará a divisão de mídia e John Donovan, diretor de estratégia da AT&T, que supervisiona a tecnologia e as operações, vai gerenciar o negócio de telefonia móvel, disse a fonte.

O presidente-executivo da AT&T, Randall Stephenson, permanecerá como presidente do conselho de administração e presidente-executivo da empresa combinada após o fechamento do negócio, disse um porta-voz da AT&T.

Em uma declaração enviada por email, o porta-voz da AT&T, Fletcher Cook, disse que nenhuma decisão sobre uma estrutura organizacional foi finalizada e que Stephenson e o presidente da Time Warner, Jeff Bewkes, ainda estão trabalhando nelas. A Time Warner não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Bob Quinn, vice-presidente executivo sênior de assuntos externos e legislativos da AT&T, disse a repórteres nesta semana que a empresa espera fechar a fusão até o final do ano.

“Estamos apenas trabalhando no processo”, disse Quinn, observando que o negócio também precisa de aprovações de algumas agências internacionais e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

“Todas as indicações são de que o final do ano está definitivamente ao alcance.”

Reportagem de David Shepardson em Washington e Anjali Athavaley e Jessica Toonkel em Nova York; reportagem adicional de Kanishka Singh, Parikshit Mishra e Narottam Medhora em Bengaluru

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below