19 de Julho de 2017 / às 12:04 / em 5 meses

Quatro prestadores de serviço da Apple acusam Qualcomm de violações antitruste

SÃO PAULO (Reuters) - A Qualcomm, fornecedora de chips para iPhones, enfrenta um novo conjunto de alegações antitruste de um grupo de quatro empresas que montam o aparelho e outros produtos em nome da Apple.

Instalação da Qualcomm em San Diego, EUA 18/4/2017 REUTERS/Mike Blake

A Hon Hai Precision Industry, controladora da Foxconn, a Wistron, Compal Electronics e a Pegatron alegam que a Qualcomm violou duas seções do Ato Sherman, uma lei antitruste dos Estados Unidos.

As acusações, apresentadas em documento no fim da terça-feira ao tribunal distrital dos EUA para o Distrito Sul da Califórnia, são contra-alegações de um processo movido pela Qualcomm em maio buscando forçar as prestadoras de serviço a pagar taxas de licenciamento que a Apple as orientou a não mais pagar.

“A Qualcomm confirmou publicamente que este processo contra nossos clientes tem a intenção de marcar ponto sobre a Apple e punir nossos clientes por trabalharem com a empresa”, disse em nota Theodore J. Boutrous, advogado das quatro empresas. “As companhias estão trazendo suas próprias queixas e defesas contra a Qualcomm”.

Por Stephen Nellis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below