31 de Julho de 2017 / às 18:35 / em 4 meses

Lucro trimestral da Panasonic aumenta 17%; espera ganhos com venda de baterias para montadora Tesla

TÓQUIO (Reuters) - A japonesa Panasonic divulgou nesta segunda-feira alta de 16,9 por cento no lucro operacional do seu primeiro trimestre fiscal, em grande parte dentro das estimativas de analistas, com a mudança de foco para peças automotivas avançadas começando a gerar frutos para a gigante eletrônica.

Bateria da Panasonic diante de carro da Tesla em Tóquio 19/11/2013 REUTERS/Yuya Shino/File Photo

A melhora do lucro chega no momento em que a Panasonic assumiu o controle da fabricante de espelhos automotivos espanhola Ficaso International SA para ampliar foco automotivo, elevando as vendas.

No mesmo trimestre, em junho, a Panasonic iniciou a produção de células de bateria para o automóvel elétrico Modelo 3 da Tesla na sua ‘Gigafactory’ de 5 bilhões de dólares.

“Para células de bateria para o Modelo 3, os custos superaram o lucro no primeiro trimestre”, disse o chefe financeiro Hirokazu Umeda durante a divulgação do resultado. “À medida que a produção se acelera em relação ao próximo ano, esperamos que o negócio contribua com o lucro”.

A empresa disse que o lucro no trimestre de abril a junho subiu para 83,93 bilhões de ienes (758,93 milhões de dólares) ante 71,81 bilhões de ienes um ano antes. Isso se compara à média de 86,14 bilhões de ienes estimada por nove analistas ouvidos em pesquisa da Thomson Reuters I/B/E/S.

A Panasonic manteve sua meta de 335 bilhões de ienes para o lucro operacional do ano que se encerra em março, contra os 344,23 bilhões de ienes estimados por 17 analistas.

O conglomerado está se reinventando como fornecedor de baterias para veículos, peças automotivas eletrônicas avançadas e sistemas domésticos de economia de energia para escapar da concorrência de preços de celulares e produtos de consumo de baixa margem.

A mudança, liderada pelo presidente-executivo Kazuhiro Tsuga, que assumiu o cargo há cinco anos, inicialmente não foi rápida o suficiente para compensar a perda de receita do negócio em declínio de produtos eletrônicos de consumo.

A empresa espera uma mudança este ano, com o início dos embarques de dispositivos eletrônicos avançados para grandes montadoras, bem como a produção de células de bateria para o Model 3 da Tesla.

Por Makiko Yamazaki

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below