10 de Agosto de 2017 / às 19:00 / 4 meses atrás

Kaspersky Lab irá retirar queixas antitruste contra Microsoft

SAN FRANCISCO (Reuters) - A empresa de segurança cibernética Kaspersky Lab, com sede em Moscou, disse na quarta-feira que retiraria queixas antitruste feitas na Europa contra a Microsoft depois que a gigante da tecnologia dos Estados Unidos concordou em mudar a forma como oferece atualizações de segurança aos usuários do Windows.

An employee works near screens in the virus lab at the headquarters of Russian cyber security company Kaspersky Labs in Moscow July 29, 2013. If you want to hack a phone, order a cyber attack on a competitor's website or buy a Trojan programme to steal banking information, look no further than the former Soviet Union. Picture taken July 29, 2013. To match Feature RUSSIA-CYBERCRIME/ REUTERS/Sergei Karpukhin (RUSSIA - Tags: SCIENCE TECHNOLOGY CRIME LAW BUSINESS)

Ambas as empresas anunciaram simultaneamente a solução de quase um ano de disputas que incluiu a Kaspersky alegando que a Microsoft havia erigido obstáculos injustos para fornecedores de segurança independentes em seu sistema operacional Windows 10.

Em junho, a Kaspersky Lab acusou a Microsoft de abusar do seu domínio no mercado de computadores pessoais para prejudicar injustamente os provedores de antivírus na maneira como distribuiu seu próprio software antivírus Defender.

Em uma mensagem publicada em um blog na quarta-feira, a Microsoft disse que trabalharia mais perto com os fornecedores de antivírus antes que as atualizações de software fossem lançadas para ajudar a mitigar os problemas de compatibilidade.

A empresa disse que também permitirá que os provedores de antivírus emitam seus próprios alertas e notificações aos clientes antes e depois que as assinaturas tenham expirado e dará aos fornecedores mais visibilidade e certeza em torno de suas datas de lançamento de atualizações.

Em uma declaração, a Kaspersky disse que a abordagem proposta pela Microsoft solucionou as preocupações levantadas com o Serviço Federal de Antimonopólio da Rússia e disse que “estava tomando todas as medidas necessárias” para retirar suas queixas antitruste apresentadas à Comissão Européia e ao regulador da concorrência nacional da Alemanha.

Por Dustin Volz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below