25 de Outubro de 2017 / às 15:22 / em 2 meses

Kaspersky diz que conseguiu suposto código de haking da NSA de um computados nos EUA

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Kaspersky Lab, com sede em Moscou, reconheceu nesta quarta-feira que o seu software de segurança capturou o código-fonte de uma ferramenta secreta de haking norte-americana de um computador pessoal nos Estados Unidos.

Funcionário da Kaspersky ntrabalha na sede da empresa em Moscou, Rússia 29/07/2013 REUTERS/Sergei Karpukhin

A admissão foi feita em uma declaração da empresa apresentando os resultados preliminares de uma investigação interna, iniciada depois da divulgação de notícias de que o governo russo utilizou o software antivírus da Kaspersky para apoderar-se da tecnologia da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês).

Os temores sobre os laços da empresa com a inteligência russa, e a capacidade de seu software antivírus para encontrar e remover arquivos, provocaram uma série de alertas e ações das autoridades norte-americanas em 2016. O movimento culminou com o Departamento de Segurança Interna dos EUA, no mês passado, proibindo as agências governamentais norte-americanas de usarem produtos da Kaspersky.

Em comunicado, a empresa disse que encontrou o código em 2014, um ano antes do que os jornais noticiaram recentemente. A Kaspersky afirmou que seus registros mostraram que a versão para consumidores do popular produto estava analisando um software questionável em um computador dos EUA e encontrou um arquivo zip que foi classificado como malicioso.

Ao analisar o conteúdo do arquivo, um analista descobriu que continha o código-fonte de uma ferramenta de hacking posteriormente atribuída ao que a Kaspersky chama de Equation Group. O analista relatou o ocorrido ao presidente-executivo da empresa, Eugene Kaspersky, que ordenou que a cópia do código fosse destruída, segunda a empresa.

“Na sequência de um pedido do presidente-executivo, o arquivo foi excluído de todos os nossos sistemas”, afirmou a empresa. A Kaspersky afirmou que nenhum terceiro viu o código, embora a mídia tenha relatado que a ferramenta de espionagem acabou nas mãos do governo russo.

Por Joseph Menn

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below