10 de Novembro de 2017 / às 15:34 / em um mês

Google apoia esforços dos EUA para identificar quem compra publicidade eleitoral

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Google, da Alphabet, disse a reguladores norte-americanos que apoia fortemente o endurecimento de regras para publicidade política online como parte dos esforços para reduzir abuso e influência estrangeiros em eleições nos Estados Unidos.

Escritório do Google em Cambridge, Estados Unidos 27/06/2017 REUTERS/Brian Snyder

Legisladores federais criticaram Google, Facebook e Twitter por não terem feito o bastante para identificar e impedir agentes russos de comprar anúncios. As autoridades dizem que os anúncios tinham o objetivo de influenciar os eleitores durante as eleições presidenciais de 2016.

A lei dos EUA permite que entidades estrangeiras anunciem sobre certos temas se identificarem os compradores, mas é ilegal que eles interfiram nas eleições.

Em setembro, a Comissão Eleitoral Federal (FEC, na sigla em inglês), que define regras de financiamento de campanha, decidiu que essas regras de divulgação se aplicam à atividade online.

Em carta, o Google apresentou resposta formal à deliberação da FEC. “Agora, mais do que nunca, devemos trabalhar juntos para melhorar a transparência, as identificações e reduzir o abuso e a influência estrangeiros nas eleições dos EUA”, diz a carta.

A posição marca uma mudança ante 2010, quando o Google buscou uma isenção afirmativa de um requisito de que um anúncio deveria indicar quem a comprou. A comissão não chegou então a um consenso sobre o assunto.

Maior vendedor mundial de anúncios online, o Google também pediu aos reguladores federais e aos legisladores que ampliem as restrições à participação estrangeira nas eleições para englobar o conteúdo e anunciado distribuídos na internet.

Ratificar essas regras pode dar às empresas de tecnologia orientações sobre como tratar a influência ou o conteúdo de organizações como a RT, empresa russa de mídia que atraiu preocupações dos legisladores por veicular propaganda no Facebook e no serviço de vídeo do Google, YouTube.

Por Paresh Dave

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below