21 de Novembro de 2017 / às 14:42 / em 24 dias

EUA processam AT&T para impedir compra da Time Warner

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Justiça dos Estados Unidos entrou com um processo na segunda-feira para bloquear a aquisição pela AT&T da Time Warner por 85,4 bilhões de dólares, dizendo que o acordo poderia elevar os preços para os concorrentes e clientes da TV por assinatura, prejudicando o desenvolvimento de vídeos online.

O processo é o primeiro grande desafio imposto à fusão pelo governo do presidente Donald Trump, que tem repetidamente criticado a emissora CNN, da Time Warner, e anunciou sua oposição ao acordo antes da eleição no ano passado, dizendo que concentraria muito poder nas mãos da AT&T.

O Departamento de Justiça está argumentando que a AT&T vai usar os filmes da Time Warner para forçar as companhias de TV por assinatura rivais a pagarem “centenas de milhões de dólares a mais por ano pelas redes da Time Warner”, de acordo com o processo apresentado no fim da segunda-feira a um tribunal federal em Washington.

O governo citou documentos em que a AT&T e sua emissora de TV por satélite DirecTV descreveram o tradicional modelo de TV paga como “galinha dos ovos de ouro”, sugerindo que os clientes sofriam risco de aumento de preços.

O processo de 23 páginas também diz que o acordo desacelerará a transição da indústria para vídeos online e outros novos modelos de distribuição.

A AT&T, que vê o acordo como uma maneira de competir contra empresas de tecnologia emergentes, como Netflix e o serviço Prime Video, da Amazon.com, descreveu o processo judicial como “uma partida radical e inexplicável de décadas de precedentes antitruste”.

O principal advogado da AT&T David McAtee disse que as fusões verticais, entre empresas em diferentes etapas de uma cadeia de suprimentos, são rotineiramente aprovadas.

“Nós não vemos nenhuma razão legítima para que nossa fusão seja tratada de forma diferente”, disse McAtee, acrescentando que a AT&T está confiante de que um juiz irá rejeitar a ação do Departamento de Justiça. O governo Obama aprovou um acordo vertical similar em 2011 para permitir que a companhia de cabo Comcast Corp <CMCSA .O> adquirisse a NBCUniversal.

O desafio legal aumenta as hostilidades depois que a AT&T rejeitou a demanda do Departamento de Justiça no início deste mês para vender a DirecTV ou a Turner Broadcasting da Time Warner - que abrange a rede de notícias CNN - para obter aprovação antitruste.

     A mudança pode ser um sinal de que a administração Trump vai analisar de perto outras grandes fusões.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below