December 29, 2017 / 5:46 PM / in 5 months

Hong Kong busca atrair IPOs de empresas de tecnologia da China, com destaque para Xiaomi

Por Jennifer Hughes

HONG KONG (Reuters) - Os banqueiros de Hong Kong estão prevendo para os próximos dois anos uma série de bem-sucedidas ofertas iniciais da ações (IPOs, na sigla em inglês) de empresas de tecnologia chinesas, com uma capitalização de mercado total de cerca de 500 bilhões de dólares, em forte contraste com 2017 - o pior ano para operações de emissão de ações na cidade em uma década.

Se as expectativas dos banqueiros forem cumpridas, Hong Kong se colocará em confronto com Nova York, local tradicional para emissões das empresas atraentes da nova economia mundial e principal rival de Hong Kong na liderança global de operações de IPO.

Empresas como a fabricante de celulares Xiaomi e a plataforma de gerenciamento de patrimônio Lufax estão entre os IPOs de bilhões de dólares previstos para 2018 em Hong Kong, encorajadas por uma corrida para a listagem de empresas de alta tecnologia nos últimos meses de 2017.

Os banqueiros estimam que o IPO da Xiaomi pode avaliar a empresa em até 100 bilhões de dólares, enquanto a Lufax foi avaliada em 18,5 bilhões de dólares em sua mais recente rodada de financiamento.

“A expectativa é que, nos próximos dois anos, haja mais de 500 bilhões de dólares em capitalização de mercado, apenas na listagem de empresas do setor de tecnologia da China “, disse Tucker Highfield, diretor de mercados de capitais para a Ásia Pacífico no Credit Suisse.

Algumas empresas ainda vão para Nova York, cuja aceitação de estruturas ações de duas classes é atraente para muitas empresas de tecnologia. A Meituan-Dianping, plataforma online chinesa para delivery e reservas de filmes, deverá escolher Nova York para um IPO que poderá levantar 3 bilhões de dólares.

Mas Hong Kong, o maior centro de captação de capital do mundo em quatro dos últimos 10 anos, está buscando se tornar mais atrativa e anunciou neste mês planos para permitir ações de duas classes enquanto tenta atrair listagens de empresas de tecnologia chinesas.

Neste ano, os IPOs realizados em Hong Kong movimentaram apenas 10,9 bilhões de dólares, apenas um pouco mais da metade do nível registrado em 2016, colocando a cidade no quarto lugar no ranking global para 2017, atrás da Bolsa de Valores de Nova York, da Bolsa de Valores de Xangai e da Bolsa Nacional de Valores de Mumbai.

Por Jennifer Hughes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below